Portal OESTADONET

Além do vereador Reginaldo Campos (PSC) e da enfermeira Sarah Campinas, presos preventivamente na manhã desta segunda-feira (7) em Santarém, sob acusação de obstrução de justiça, corrupção e peculato, durante operação da Polícia Civil e do Ministério Público, dois advogados tiveram decretadas contra si ordem de prisão temporária.

Ezequiel Marinho e Wilson Lisboa são acusados de prestar informações falsas durante o inquérito que investigou o uso de funcionários fantasmas da Câmara de Vereadores por parte do vereador Reginaldo Campos e fraude em procedimentos de acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde.

As outras pessoas presas temporiamente são Maria do Socorro do Rosário, Samuel Fernandes, todos assessores do gabinete do vereador Reginaldo Campos.

LEIA TAMBÉM:

Presidente da Câmara diz que não vai acobertar irregularidades da gestão de Reginaldo Campos




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Segunda, 07 Agosto 2017 16:17