Portal OESTADONET

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA) afastou na manhã desta segunda-feira(7) nove servidores lotados no setor de regulação do SUS em Santarém, depois que estourou a Operação Perfuga, que prendeu o vereador Reginaldo Campos, a técnica de enfermagem Sarah Campinas, os advogados Ezequiel Marinho e Wilson Lisboa, e dois assessores do gabinete do parlamentar, sob acusação de crimes de corrupção, peculato, obstrução à justiça e prestação de informações falsas à policia e ao Ministério Público.

A Sespa informa que está prestando todas as informações necessárias às autoridades policiais e ao Ministério Público.




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Segunda, 07 Agosto 2017 16:20