Da Redação de OEstadoNet
Santarém/Pará

A empresa holandesa Smit concluiu na manhã desta terça-feira(5) o içamento do empurrador da Bertolini que naufragou no Rio Amazonas, dia 2 de agosto, após colisão do comboio de balsas que conduzia com o navio mercante Mercosul Santos.

A operação durou 22 dias, desde a chegada dos equipamentos da Holanda. 

Na semana passada, o trabalho de posicionamento horizontal do empurrador, que estava em posição vertical no fundo do rio foi encerrado. A previsão era fazer o içamento no último domingo, mas um cabo que envolvia a embarcação se deslocou para o centro, inviabilizando a manobra. 

Leia também: Peritos localizam cinco corpos no empurrador da Bertolini; dois já foram removidos

Desde segunda-feira(4) os cabos foram reposicionados e a rede de proteção colocada em torno do empurrador. Nesta manhã, a embarcação foi içada à superfície.

No final da manhã, 90℅ da embarcação estava fora d'água. A próxima manobra da Cabria é colocar o empurrador em cima de uma balsa.

Assim que o empurrador foi levantado pelos guindastes, equipes dos órgãos de segurança fizeram as primeiras vistorias na parte externa da embarcação.

O acesso dos peritos ao interior do empurrador só será permitido quando este estiver sobre a balsa de apoio. A partir desse momento haverá a busca de possíveis corpos nos compartimentos internos do empurrador.

 




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Terça, 05 Dezembro 2017 22:03