Lúcio Flávio Pinto

O Partido Popular, do ex-deputado federal Gerson Peres (o político paraense que por mais tempo permaneceu no cargo), a Assembleia Legislativa e o Conselho Regional de Medicina, dentre outras instituições relacionadas ao fato (sem falar na Associação dos Magistrados, talvez congelada pelo corporativismo), permanecem completamente calados, insensíveis aos compromissos assumidos desde que foram criados.

Nenhuma palavra sobre o autêntico libelo, contra fatos chocantes e revoltantes sob sua apreciação que um ministro do Superior Tribunal de Justiça, Joel Ilan Paciornik, elaborou, em Brasília, para devolver a vigência da condenação do deputado estadual (do PP) Luiz Afonso de Proença Sefer a 21 anos de prisão por abuso sexual de menor ao longo de quatro anos, dos 9 aos 13 anos da sua vítima, dentro do próprio lar.

Estrondoso é o silêncio de líderes e militantes feministas locais, que se indignaram com um caso de estupro coletivo (violência praticada por quatro homens, não por 30, o que, evidentemente, não atenua a barbaridade, mas confere correção ao fato enojante), ocorrido a mais de dois mil quilômetros, no Rio de Janeiro. Aqui mesmo, em Belém do Pará, a barbaridade de um parlamentar e médico contra uma vítima vulnerável, com requintes de animalidade, parece ter acontecido em Marte.

E as organizações de defesa dos direitos individuais, sobretudo das minorias, dos humilhados e ofendidos, dos deserdados e excluídos, dos incapazes de se defender, onde estão?

Em que sociedade vivemos?

Como disse o grande jornalista e escritor Émile Zola, diante de um dos maiores erros da história do poder judiciário da libertária França, o caso Dreyfusss: "les beaux gens, quelle canaille!".

Em português de véspera do maior clássico do futebol mundial, o Re x Pa: essa gente fina, que canalha!




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Sexta, 06 Abril 2018 10:18