Anselmo Colares

Fechando esta trilogia que teve como base os 50 anos de vida deste articulista, e após ter discorrido sobre as aprendizagens obtidas e as escolhas que podemos fazer, vou concluir sinalizando o que busco realizar. E desde já, quero expressar meu entendimento de que todos nós temos uma missão a cumprir, mas a forma ou mesmo a sua concretização não estão previamente estabelecidas, pois temos livre arbítrio, por meio das escolhas que fazemos.

Pois bem, considerando tudo o que expus, mesmo que sinteticamente, nos textos anteriores, posso assegurar que meu maior desejo é continuar progredindo, mas tendo em vista a média de duração de vida da espécie humana, estou cada vez mais buscando o progresso espiritual que o progresso material, apesar de reconhecer que ambos são importantes tendo em vista que somos corpo e alma.

Mas o progresso material tem que estar subordinado ao progresso espiritual, que pode também ser traduzo por progresso moral, conduta ilibada e reveladora de um caráter inquestionável na busca e na concretização da verdade, da caridade e do amor incondicional. De nada adiantam honras e riquezas se o espírito estiver ofuscado pela vaidade e pelo orgulho, cheio de rancor e desejo de vingança, contaminado de ondas de energia negativas que impedem que seja livre e feliz.

Desde que soube da história de Francisco de Assis, sempre apreciei a sua coragem e a sua determinação em seguir um propósito, e principalmente a sua nobreza de atitude perante os mais simples e necessitados de amparo. Sei que estou muito distante dele, e nem ouso comparação alguma, mas acredito que posso pedir e desejar ser inspirado em suas palavras e ações.

Assim sendo, continuar progredindo significa um esforço permanente para ser instrumento da paz, semeador de esperança e de amor, praticante do perdão e da verdade, contagiado pela fé e pela alegria, levando sempre a mensagem da união e da busca de luz, para que assim possa mais “Consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado.” Difícil? Sem dúvida. Impossível? Não. Posso afirmar com a segurança do que aprendi nestes 50 anos de vida.




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)



NOTÍCIAS RELACIONADAS

  • Leia Mais Notícias de Anselmo Colares