Edson Matoso

Enquanto cartolas tentam desviar atenção da torcida e não explicam causa de tão pequeno interesse aos seus projetos Nação Azul e Fiel Torcedor resolvem colocar a culpa de tudo que é ruim em cima da arbitragem nem percebem como seus times evoluíram..

O Leão saiu do time do papel para o campo, joga com raça, determinação, sentido de equipe,marca, ataca e faz gol. Só no Cametá nove pontos. E olha que o Cametá perdeu em vitórias apenas para a dupla REPA.

Já o Papão após a assombrosa pré-temporada com apenas 18 atletas teve um técnico comprometido, o Mazolla Jr, que confiou na molecada e se dá ao luxo de poupar titulares, sem perder o foco e também está na final do 1º turno.

A arbitragem tem sim alguns problemas este ano, mas não pode ser responsabilizada, como por exemplo, pelo rebaixamento precoce do Paysandu da B para C e pela ausência demorada do Remo no Campeonato Brasileiro.

Que o José Guilhermino, responsável pelos árbitros, trate de conversar com seus parceiros de apito.

Que Pirão e Vandick reconheçam a evolução de seus times e tratem de conseguir achar a causa, não vou dizer culpados, mas a causa de tanto desinteresse de seus milhões de torcedores pelo vencedor projeto tipo sócio torcedor (Nação Azul/ Fiel Torcedor), que bombam em outras praças, mas aqui nada. Por quê?

Leão x Papão voltam a decidir. Mazolla Jr, técnico bicolor, disse preferir o rival que "vai ter de lutar muito para se classificar à D", no Bom Dia Para, de segunda-feira passada. Enquanto entre os azuis o técnico Charles Guerreiro saudou a vitória da união do grupo depois de toda tempestade que passou pelo Baenão.

O meu texto é claro. Admito falhas na arbitragem. O curioso é que Remo e Paysandu estão nas finais. Finalmente de novo e com seus méritos, creio, diante de tudo que vi no turno. Só falta agora alguém dizer que o Paragominas não perdia há cinco jogos para o Remo, na Arena Verde, por causa de árbitros ( vejam bem: eram cinco jogos, 450 minutos, mas os remistas quebraram o tabu ontem ao vencerem por 2 x 1); que o Remo conseguiu ficar fora de série no brasileiro todos esses anos por causa de árbitro e que o Paysandu foi imediatamente rebaixado da B pra C (vejam bem: foram 38 jogos, 3.420 minutos) por causa dos árbitros daqui.

Todos têm, e respeito, suas opiniões e interesses, mas não sou obrigado a aceitar como ninguém é obrigado a acatar minha opinião, contudo pergunto: qual o investimento que há para a capacitação dos nossos árbitros? Os clubes, principalmente Remo e Paysandu, recebem fartas verbas de apoio, inclusive do Governo, e com justiça pelo que representam junto à população, mas quais os seus resultados práticos? Ganhamos o quê desde 2009 (quando o São Raimundo de Santarém foi o primeiro campeão da Série D)? Quantos e quais jogadores revelaram para o cenário nacional, com negociações claras de seus clubes? Os árbitros, mesmo sem tantos investimentos, cravaram uns três no quadro nacional e o Dewson está entre os melhores do País.

Desculpem, procuro entender as paixões clubísticas e as aproximações com os atores da cena (quero deixar claro que sou um admirador do Vandick e gosto de apreciar "o peito" do Pirão), mas não concordo que ocupem todos os espaços da mídia (grande parte permissiva com o bla bla bla dos pretextos) para tripudiar do grupo mais fácil de ser acusado. Não será com tanta ira contra a arbitragem local que Remo e Paysandu vão voltar ao lugar que merecem: a elite do futebol brasileiro.

Chororô a parte, dos que estão na final é bom dizer, conseguiram o queriam graças a abundância financeira que toma conta dos cofres azuis e bicolores sempre em dia com suas folhas de pagamento. A arbitragem do REPA domingo será da FIFA ao custo de R$ 21.600,00 contra os R$ 5.205,00 se os árbitros fossem daqui. Os apitadores locais ralaram, chuparam osso, se enlamearam e foram “esculhambados”, preparam todo o caminho para o filé ficar com a arbitragem da FIFA, democraticamente. Na base do manda quem pode e obedece quem tem conta para pagar. Que vença o melhor.

Até a próxima.




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)



NOTÍCIAS RELACIONADAS

  • Leia Mais Notícias de Edson Matoso