Empresários de ônibus de Santarém, livres de cumprimento de prisão por habeas corpus do STF, vão se recolher à noite e entregar passaportes

O juiz Gabriel Araújo, da 3ª.Vara Criminal da Comarca de Santarém, determinou o cumprimento de medidas cautelares – recolhimento domiciliar noturno em dias úteis e 24 horas nos finais de semana, entrega de passaportes - contra os empresários de ônibus Edson Veras, da Eixo-Forte Transportes e Nilson Padilha, da Fênix Transportes, que conseguiram Habeas Corpus junto ao Supremo Tribunal Federal e tiveram adiado o cumprimento da sentença de 17 anos de prisão aplicada pelo Tribunal do Júri, em 20 de setembro de 2016, pela morte, com requintes de crueldade, de José Antônio Silva do Nascimento, que quebrou o vidro frontal esquerdo de um ônibus da empresa Perpétuo Socorro, onde os dois empresários autavam, no dia 30 de março de 1992, em Santarém.

A sentença condenatória confirmada pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará e mandado prisional expedido, sofreu revés no STF, por força do HC 149344, sob relatoria do Ministro Ricardo Lewandowisk. O caso continua no Superior Tribunal de Justiça, que analisa recurso da defesa contra a decisão do Tribunal de Justiça, que considerou o processo transitado em julgado, no dia 7 de março de 2012. Houve nova apelação do TJ, em 2016, que também a rejeitou. A defesa recorreu, então, ao STJ.

O juiz Gabriel Araújo, que em 2007, quando presidia a 10ª. Vara do Tribunal do Júri, fez a pronúncia dos então acusados no dia 8 de outubro, é atualmente titular da 3ª. Vara Penal, determinou o recolhimento dos mandados prisionais emitidos em desfavor dos empresários, que haviam sido expedidos pela vara do tribunal do júri.

Segundo o advogado José Ronaldo Campos, “a Corte Suprema, ao conceder o Habeas Corpus, concluiu que a antecipação do cumprimento da pena, em qualquer grau de jurisdição, só pode ocorrer por decisão que demonstre a necessidade da custódia cautelar. Em resumo: execução da pena só depois do trânsito em julgado, exceto se presentes os motivos para a decretação da prisão preventiva, de natureza cautelar, extrema.

Em sua decisão interlocutória, tomada no último dia 16, o juiz Gabriel Araújo explicou que “diante da decisão do Supremo Tribunal Federal se tornou impossível o cumprimento dos mandados de prisões”. E acrescentou: “ Verifico que o Ministro Ricardo Lewandowski permitiu a fixao de medidas cautelares o que pelo menos tendo a garantir a futura execução das penas, caso confirmadas as condenações após o trânsito em julgado das decisões proferidas por esse Juízo epelo Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Pará.”

Gabriel Araújo, além da revogação das ordens de prisões fixouo as seguintes medidas cautelares a serem cumpridas por ambos os réus:

1.Não cometer um novo crime ou contravenção penal.

2.Comparecer nesse Juízo mensalmente, especialmente em um dos dias designados no calendário de apresentação, para informar ejustificar suas atividades;

3.Se recolher na sua residência todos os dias úteis até as 21:00 horas e lá permanecer até as 07:00 horas.

4.Se recolher em sua residência durante as 24 (vinte e quatro) horas do dia naqueles que no forem dias uteis (domingos e feriados).

5.No usar ou portar em hipótese alguma entorpecentes e bebidas alcoólicas.

6.Não frequentar bares, boates, casas de Show, locais de prostituição, jogos, torneios de futebol ou baralho e lugares similares;

7.Proceder a entrega a esse Juízo dos passaportes, tendo em vista que esse Juízo entende diante da condenação provisória é impossível autorizar os rus a se ausentarem do país.

O juiz determinou a expedição de ofício de comunicação à Polícia Federal relatando a proibição dos acusados se ausentarem do país.

Relembre o caso

No dia 30 de março de 1992, por volta das 18 horass, a vítima José Antônio Silva do Nascimento quebrou o vidro frontal esquerdo do veículo nº03 da empresa Perpétuo Socorro, tendo sido perseguido e capturado pelo motorista e levado para a garagem do estabelecimento empresarial, para conversar com o gerente, Edson Veras, sobre quem iria pagar o prejuízo causado.

Na ocasião, José Antônio, segundo denúncia do Ministério Público, José Antônio foi colocado por Edson Veras e Nilson Padilha, em mais dois denunciados – Joacy Silva e Assunção Ribeiro - na carroceria de um veículo Pampa, dizendo Edson que o levaria para a delegacia, fato que não ocorreu, sendo que foi a última vez que a vítima foi vista com vida.

No dia 2 de abril, foi encontrado o corpo de José Antônio, esqueletizado, com sinais de combustão, em uma área de mata, próximo a rodovia Fernando Guilhon.

À polícia, os interrogados afirmaram que, não obstante fossem quatro homens adultos, a vítima conseguiu evadir-se durante uma breve parada do automóvel para a descida de Assunção dos Santos Ribeiro e Joacy Araújo da Silva.

Os acuados sustentaram que não conseguiram, mesmo contando com larga superioridade numérica e possuindo um carro, perseguir e apreender, novamente, José Antônio Silva do Nascimento, que teria se escondido em um matagal às proximidades do trevo da Rodovia Fernando Guilhon com a Avenida Cuiabá.

No julgamento pelo Tribunal do Jurí, a defesa não conseguiu derrubar a tese, incontroversa, que a vítima foi conduzida pelos acusados em um veículo Pampa e, três dias depois, foi encontrada morta em decorrência de lesões produzidas por espancamento e projéteis de arma de fogo, tendo sido seu corpo incinerado posteriormente, conforme atestado pelo Laudo Necroscópico.

Segundo o laudo de exame no local do cadáver, os peritos observaram no solo de onde estava o cadáver até a pista (13 metros) a presença de vestígios (marcas) deixadas por um veículo leve com pneus de 17 a 20 cm de largura, semelhante ao do veículo Pampa .

Ao ser interrogado em Plenário, Edson Veras, apresentou versão que, segundo o motorista do ônibus, “o rapaz estava embriagado; por isso eles conseguiram pegá-lo, e levaram para a garagem; que o rapaz estava com um pouco de embriaguez; que não estava machucado, não tinha sangue; que crê que pelo estado de embriaguez ele não tenha tido rapidez para se evadir; que em nenhum momento tentou fugir na empresa; que era muito comum quebrarem ônibus na região; que registravam ocorrência; mas que por extrema burocracia desestimulavam de levar os casos para polícia; que depois da evasão do rapaz, achou que não valia a pena ir até a delegacia; que tinha arma, uma cartucheira calibre 12; que guardava-a em sua casa e tinha registro; que pelo que sabe os outros não tinham arma(...)”.

Atendimento da UPA 24h será ampliado com reforço de médicos de unidades de saúde
Sexta, 17 Novembro 2017 09:28

Atendimento da UPA 24h será ampliado com reforço de médicos de unidades de saúde

Escrito por Portal OESTADONET, com informações da Semsa

Nenhuma Unidade Básica de Saúde em Santarém será fechada pela Secretaria Municipal de Saúde(Semsa), como vem sendo divulgado por membros do Conselho Municipal de Saúde nas redes sociais. As medidas de readequação de pessoal e contenção de despesas que serão adotadas visam aumentar o atendimento da UPA 24H, que tem estrutura para fazer 10 mil atendimentos, mas atualmente atende 75% de sua capacidade.

Com base em dados do mês de julho informado pela Semsa ao Portal OESTADONET, o custo médio de manutenção e pessoal de uma unidade básica de saúde(UBS) no município é de R$ 60 mil mensais. Com esta medida, o Município passa a economizar aproximadamente R$ 270 mil do Tesouro Municipal, que serão investidos em compra de medicamentos e insumos para o Hospital Municipal e Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h).

Os médicos que atendiam de quarta a sexta-feira de 14 h às 22h e sábados e domingos, de 7h às 9h, nas unidades de saúde, reforçarão a equipe da UPA 24h, que passará de seis para nove médicos. Apenas as UBS's de Alter do Chão e Curuai, que conta com um médico cubano que mora lá, irão permanecer atendendo 24 horas devido à distância da zona urbana.

As UBS's dos bairros Nova República e Santarenzinho irão funcionar com atendimento médico nos horários da manhã e tarde. Já as unidades dos bairros Caranazal e Livramento irão funcionar normalmente na categoria de unidade básica de saúde, com a presença de médico.

A Semsa esclarece ainda que todos os casos de urgência devem ser direcionados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, que está preparada e equipada para atender urgência e emergência. Os casos mais graves serão encaminhamos ao Pronto Socorro Municipal (PSM). A UPA 24h está equipada para receber toda a demanda de urgência e emergência do município e fica na Avenida Curuá-Una, bairro Diamantino.

Crianças e adolescentes Warao serão acolhidos na rede municipal de ensino, prevê decreto de emergência social em Santarém
Sexta, 17 Novembro 2017 09:19

Crianças e adolescentes Warao serão acolhidos na rede municipal de ensino, prevê decreto de emergência social em Santarém

Escrito por Portal OESTADONET, com informações da Agência Santarém

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) deverá incluir na rede municipal de ensino crianças e adolescentes da etnia Warao, que migraram para Santarém em busca de refúgio, desde o último dia 28 de setembro. Esta é uma das medidas atotadas pelo prefeito Nélio Aguiar através de decreto em que declara situação de emergência social devido ao devido ao inesperado e rápido aumento do número de índios refugiados venezuelanos.

Atualmente, o município acolhe 120 indígenas em uma escola municipal desativada, no bairro Cambuquira. O decreto valerá por 180 dias, podendo ser prorrogado pelo prazo de 30 dias.

De acordo com Decreto nº 796/2017 (confira o documento na íntegra), a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) continuará prestando assistência, mas agora com ajuda de uma força tarefa para implementar ações emergenciais para assegurar a adequada assistência humanitária aos imigrantes indígenas, realizando campanhas educativas de orientação junto à comunidade.

O decreto de situação de emergência social indica ainda que a administração municipal irá buscar acordos de cooperação com a União e o Estado do Pará, visando a repartição proporcional de custeio e manutenção dos imigrantes aqui no município.

De acordo com o artigo 6º, ficam dispensados de licitação de aquisição de bens e serviços a execução do Plano de Ação Intersetorial para atender aos indígenas. O decreto indica ainda que a administração municipal irá buscar acordos de cooperação com a União e o Estado do Pará, visando a repartição proporcional de custeio e manutenção dos imigrantes.

A Semtras solicita apoio da população para tentar coibir a prática que vem sendo usada pelos indígenas como modo de vida no ato de pedir nas ruas, levando as crianças e expondo-as a riscos. A orientação é que a população não ajude doando valores, pois o grupo está recebendo toda assistência necessária em relação a alimentação, saúde e abrigamento.


Semsa finaliza edital para terceirização da administração do HMS e UPA 24h
Terça, 14 Novembro 2017 09:45

Semsa finaliza edital para terceirização da administração do HMS e UPA 24h

Escrito por Portal OESTADONET

Está sendo finalizado o edital para escolha de organização social que vai administrar o Hospital Municipal de Santarém e a UPA 24h. O documento será publicado nos prõximos dias.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) deve concluir ainda esta semana a elaboração de metas que devem ser incluídas no contrato de gestão que deve ser cumprido pela organização social vencedora da licitação, que terá início ainda durante o mês de novembro.

O processo de terceirização da administração de hospitais públicos em Santarém começou no dia 3 de agosto, com a sanção da lei aprovada pela Câmara de Vereadores que autorizou o município a terceirizar a prestação de serviços de saúde.

Cerca de 30 mil cães e gatos foram vacinados contra raiva em Santarém
Domingo, 12 Novembro 2017 12:07

Cerca de 30 mil cães e gatos foram vacinados contra raiva em Santarém

Escrito por Portal OESTADONET, com informações da Semsa

Um balanço do início da campanha de vacinação antirrábica 2017, divulgado pela Prefeitura de Santarém,  aponta que foram imunizados no últmo sábado(11),  29.539 animais - 21.562 cães (49% da meta nacional) e 7.977 gatos.

Funcionaram na zona urbana de Santarém 109 postos de vacinação na zona urbana que contaram com uma equipe de veterinários e voluntários arregimentados pela Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa)/Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), setor ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Segundo a Semsa, 'a intenção foi criar barreira epidemiológica que impeça a circulação do vírus, eliminar a raiva humana, controlar a doença, mas sobretudo manter o município livre da circulação do vírus, pois há mais de 20 anos Santarém não registra casos da doença".

Os donos de cães e gatos que não conseguiram levar os animais para vacinar  devem procurar o CCZ, localizado na Avenida Moaçara, bairro Floresta, no horário de 8h às 18h, de segunda à sexta, até o dia 30 de dezembro, portando a carteirinha do animal. Caso não tenha a carteira, esta poderá ser emetida na hora.

As regiões de rios e planalto de Santarém devem receber um dia "D" em data a ser programada pela coordenação.

Setran anuncia duplicação de 1.200 metros da rodovia Fernando Guilhon, do shopping até o trevo para Alter do Chão

A PA-457 (Rodovia Everaldo Martins), que liga Santarém a Vila Balneária de Alter do Chão, na região oeste do Pará, continua recebendo importantes serviços para melhorar a trafegabilidade. Além das obras que serão realizadas na Rodovia, o secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, anunciou, durante visita às obras, que além dos quase 30 km da Rodovia, o Estado também finalizará a duplicação da PA-453, a Rodovia Fernando Guilhon, em 1.200 metros, à altura do Shopping Rio Tapajós, até a rotatória que será construída na confluência com a PA-457.

De acordo com o secretário, por conta da expansão urbana e dos projetos de habitação instalados ao longo da Fernando Guilhon, o Estado tomou a decisão de iniciar os serviços a partir desta via. "Durante nossa inspeção nós verificamos que este novo loteamento está em fase de ser liberado, vai ter um acesso muito grande de pessoas e novos moradores. Então nós decidimos que esse trecho de 1200 metros entre o shopping e a rotatória de Alter do Chão faremos em pista dupla", informou o secretário.

As obras na PA-457 incluem a implantação de acostamento com pavimentação, rotatória, ciclovia, sinalização e iluminação em toda sua extensão (28,68 km). "Com a intensificação do turismo, nós estamos construindo o acostamento ao longo de toda a via e nosso objetivo é termos uma ciclovia bi-direcional, toda iluminada, com segurança, intensificação de faixas para impulsionar, também, o turismo de aventura", disse Kleber Menezes.

Transuruará - Serviços de infraestrutura também estão sendo realizados na Rodovia Transuruará, no segundo trecho da PA-370, que vai da hidrelétrica até o município de Uruará. O valor do investimento chega a aproximadamente R$ 4 milhões. "São mais 150 km não pavimentados, dos quais o trecho a partir da ponte do Tutuí, cerca de 78 km, sequer poderíamos chamar de estrada. Agora, nós trafegamos por ela, está muito bonita a obra, muito segura e eu tenho certeza que Uruará e a região da Transamazônica vão se interligar ainda mais com Santarém e o povo santareno caso queira ir para Altamira ou para a própria capital do estado vai ter uma redução de 160 km", explicou o secretário.

Também participaram da visita a secretária de Estado de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene e o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará, Olavo das Neves.

Com informações de Samuel Alvarenga

Governo do Estado faz liberação de microcrédito a empreendedores de Santarém
Sexta, 10 Novembro 2017 16:08

Governo do Estado faz liberação de microcrédito a empreendedores de Santarém

Escrito por Portal OESTADONET

O governo do estado do Pará fez a entrega de crédito para artesãos do município de Santarém, na tarde desta sexta-feira(10), em solenidade no Centro de Artesanato Cristo Rei.

A diretora do CredCidadão, Tetê Santos, coordenou a liberação de 27 microcréditos direcionados a artesãos, floristas, agricultores ornamentais e costureiras. Desse total, cinco artesãos são da região do rio Arapiuns, que produz cestarias.

Presente à solenidade, o ex-prefeito  Alexandre Von, que preside a Companhia de Portos e Hidrovias, anunciou que o total de liberação de microcrédito este ano em Santarém será de cerca de 600 mil reais.

Participaram do evento o prefeito em exercício José Maria Tapajós, a secretária extraordinária para Municípios Verdes, Isabela Jatene, o secretário municipal de Planejamento, Ruy Corrêa e o vereador Valdir Matias Jr.

Ponta do Cururu, a praia do por-do-sol
Sexta, 10 Novembro 2017 14:20

Ponta do Cururu, a praia do por-do-sol

Escrito por Agência Santarém, Tadeu Pinho

A praia da Ponta do Cururu está localizada na margem direita do Rio Tapajós, seu acesso se dá somente por via fluvial. Partindo do Porto de Santarém, a viagem dura aproximadamente três horas (barco fretado) ou saindo de Alter do Chão a viagem tem o tempo de aproximadamente 15 minutos de voadeira. A praia não conta com nenhuma infraestrutura turística. Mas o local tem uma caudalosa extensão de areias brancas que fascina, os visitantes podem contemplar um pôr do sol deslumbrante e encantador, ideal para grupos de pessoas que buscam tranqüilidade e sossego.

Além do imenso espelho d'água do rio Tapajós, podem ser contempladas na praia da Ponta do Cururu as gaivotas que enfeitam a areia.

Várias agências de viagem oferecem pacotes de passeios turísticos que incluem: lanche, guia e parada em outras praias, como Juá, Ponta de Pedras até a Ponta do Cururu com uma média de preço por pessoa de R$ 250,00 (duzentos e cinqüenta reais). Para pessoas que gostam de passar momentos de lazer em grupos ou, em família, o custo médio do frete de embarcações partindo do Porto de Santarém é de R$ 1.000,00 (Mil reais), para grupos de até 70 pessoas, para passar o dia na Praia.

Em Alter do Chão a Associação Turística Fluvial da vila (Atufa) dispõe de várias embarcações de pequeno porte para transportar visitantes:

- Rabeta para transportar até 7 pessoas - R$ 100,00 (cem reais);
- Voadeira, motor 15 para transportar até 7 pessoas - R$ 100,00 (cem reais);
- Lancha, motor 40 pra transportar até 10 pessoas - média de R$ 100,00 a R$ 150,00 reais;
- Lancha, motor 90 para transportar até 12 pessoas - média de R$ 100,00 a R$ 200,00.

Mais Informações:
- Associação Turística Fluvial de Alter do Chão - ATUFA:
André Pinho (Presidente) - 093 99172-8250.

Cuicuera Ecotour (Receptivo)
End: Rua: Dom Macedo costa, s/n - Centro - CEP: 68109-000
Fone: Cel. 99132-6160 (Sidenio Lobato-Deco)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. Site: www.cuicuera.com

Ecoalter Turismo - Receptivo
End: Rua Pedro Teixeira, 468 - Centro - Próximo: Restaurante Tribal
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Fone: (93) 99154-3155

Ynca Amazon Tours (Belo Turismo)
Rua. Pedro Teixeira, 500 - Anexo Lago Verde - CEP: 68109-000
Fone: (93) 3527-1230- Cel 24hs (93) 99145-9560
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.: amazonstarraphael
Site: www.yncaamazontoursbrazil.fr.gd

Mãe Natureza Ecoturismo (Receptivo)
End: Praça 7 de Setembro, SN - Centro - CEP: 68109-000
Fone: (93) 3527-1264/ 99131-9870/ 99107-4886
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. Facebok: maenaturezaeco

Amazon Travel Turismo
End: Trav. 15 de Agosto, 213 - Sala C, Centro
Fone: (93) 3523-3200
Serviços: Apoio a Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Desembaraço de bagagens, em viagens e excursões, intermediação de locação de veículos, Obtenção de Passaportes etc.

Fenix Viagens e Turismo
End: Trav. Francisco Corrêa, 259 - Loja A, Centro.
Fone: (93) 3523-4885
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Serviços:

Apoio as Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Intermediação de Locação de Veículos, Organização, contratação e Execução de Programas, Roteiros, Itinerários, Recepção, Transferência e Assistência ao Turista, Representação de Empresas Transportadoras, Meios de Hospedagem e de Outras Fornecedoras de Serviços, Reserva Venda de Passagens, Venda ou Intermediação Remunerada de Seguros de Viagens, passeios e Excursões.

Orion Tur
End. Av. Mendonça Furtado, 1615 - Prainha
Fone: (93) 3523-4826
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Serviços: Reserva e Venda de PassagensOutros: Apoio as Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Intermediação de Locação de Veículos, Organização, contratação e Execução de Programas, Roteiros, Itinerários, Recepção, Transferência e Assistência ao Turista, Representação de Empresas Transportadoras, Meios de Hospedagem e de Outras Fornecedoras de Serviços, Reserva Venda de Passagens.

Sairé Turismo e Eventos
End: Av. São Sebastião, 1119 - Santa Clara - CEP: 68005-090
Perímetro: Entre Moraes Sarmento e Silvino Pinto
Fone: (93) 3523-5956 / (93) 99192-4338 / 3062-1125
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. Site: www.saireturismo.com.br

Serviços: Apoio as Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres; Intermediação de Locação de veículos; Representação de Empresas Transportadoras, de meios de hospedagem e de Outras Fornecedoras de Serviços Turísticos; Reserva e venda de passagens; Transporte Turístico; Venda ou intermediação remunerada de seguros de viagens, passeios e excursões e de cartões de assistência destinados a viagens.

Rota Nova Logística e Transportes
End: Av. Cuiabá, 2507, Sala I, Salé
Fone: (93) 99191-7635.
E-mail: rotanovalogíO endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Serviço: Locação de Veículos,Translado, Receptivo. Reserva e Venda de Passagens.

3.2 Agência de Viagens e Turismo (receptivo)
Almeida Express Logística
End: Trav Silva Jardim, 1083- Sala B, Aldeia
Fone: (93) 3522-6112
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Serviços: Apoio a Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Desembaraço de bagagens, em viagens e excursões, intermediação de locação de veículos, Obtenção de Passaportes.

Amazon Incoming Travel
End: Av. Mendonça Furtado, 4592 - Mapiri - Ao lado da Mercearia Mapiri.
Fone: (93) 99136-6462
Site: www.amazonincomingtravel.fr.gd e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Serviços: Intermediação de locação de veículos; organização, contratação e execução de programas, roteiros, intinerários, rcepção, transferência e assitência ao turista; representação de empresas transportadoras, de meios de hospedagem e de outras fornecedoras de serviços
turísticos; e transporte turístico.

Asas da Amazônia
End: Av. Ponta Negra, 478- Maracanã.
Fone: (93) 3523-2995
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Idioma: Espanhol, inglês
Serviços: City Tour, Receptivo Local; Reserva e Comercialização de Diárias; Reserva e Comercialização de Passagens Rodoviárias; Reserva e Locação de Veículos.

Amazon Dream-Receptivo
End. Av. Presidente Vargas, 1161- Prainha.
Fone: (93) 99122-9648 (contato Helena Ramos)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. Site: www.amazon-dream.com
Idioma: Espanhol, Francês e Inglês
Serviços: City Tour, Comercialização na Internet, Organização e Comercialização de Viagens Intern. (Operadora); Organização e Comercialização de Viagens Nac. (Operadora); Receptivo Internacional; Receptivo Local; Reserva e Comercialização de Diárias em Hotéis; reserva e
comercialização de passagens hidroviárias; Tranfer. Out. Possui embarcação própria.

Acatur Turismo e Promoções LTDA
End: Av. Cuiabá, 3918 - Matinha - CEP: 68040-400
Perímetro: Ao lado da Autopeça Noronha
Fone: (93) 3529-2182 \ Cel (93) 99133-4437
Serviços: Apoio as Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Intermediação de Locação de Veículos, Organização, contratação e Execução de Programas, Roteiros, Itinerários, Recepção, Transferência e Assistência ao Turista, Representação de Empresas Transportadoras, Meios de Hospedagem e de Outras Fornecedoras de Serviços, Reserva Venda de Passagens, Venda ou Intermediação Remunerada de Seguros de Viagens, passeios e Excursões.

Amazon Shore Explorations (Joaquim C. Santos)
End: Rua Xingu, 846 - Diamantino - CEP. 68020-140
Fone: (93) 99174-7273 / 98119-3832 / 3063-6331
Receptivo Internacional: Freelance, 32 guias e 6 pessoas de apoio
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. / O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Santarém Tur (Receptivo)
End: Rua Adriano Pimentel, 44 - Centro - CEP: 68.005-550
Fone: (93) 3522-4847 Fax: (93) 3522 1836
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Home Page: www.santaremtur.com.br

Voe Turismo e Serviços
End. Av. Tapajós, 145 - Centro
Fone: (93) 99138-8072
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Serviços: Apoio as Feiras, Exposições de Negócios, Congressos, Convenções e Congêneres, Intermediação de Locação de Veículos, Organização, contratação e Execução de Programas, Roteiros, Itinerários, Recepção, Transferência e Assistência ao Turista, Representação de Empresas Transportadoras, Meios de Hospedagem e de Outras Fornecedoras de Serviços, Reserva Venda de Passagens, Venda ou Intermediação Remunerada de Seguros de Viagens, passeios e Excursões.

Agradecimentos:
Nel de Castro.

Fim de programas jornalísticos da Rádio Rural é alvo de críticas nas redes sociais e na própria emissora

Nem a postura racista do apresentador da Rede Globo, Willian Wack, revelada em um vídeo que circulou no final de quarta-feira(8) na internet, mobilizou mais a atenção de um grupo de comunicadores e jornalistas santarenos do que as mudanças que vêm ocorrendo na Rádio Rural de Santarém, com a exclusão de programas jornalísticos da grade de programação da emissora e substituição de programas musicais por outros de estilo religioso.

Dos grupos do aplicativo WhatsApp, as opiniões também foram transferidas para a própria Rádio Rural, no programa Sinval Ferreira, que abriu o microfone para que um de seus colaboradores, Ivan Sadeck, criticasse a direção da emissora pelas mudanças.

Tudo começou a partir da postagem feita pelo radialista Ronnie Dantas, no grupo Rural Noticias:

“A derrocada continua! Após tirarem do ar o Estação Show, com Ronnie Dantas, Ivaldo Fonseca acaba de anunciar que o seu tradicional programa Rolando a bola, com mais de 30 anos no ar, vai sair da grade de programação da emissora. O mesmo fim terá mais tradicional ainda Jornal da Manhã que também vai sair do ar. Me pergunto: onde a emissora vai parar”?

A partir daí várias manifestações foram feitas por ouvintes da emissora, que receberam a informação com espanto, tristeza e preocupação. Segundo eles, considerando e levando em conta a tradição, linha editorial e os anos de história da emissora, em Santarém e região.

Frei Florêncio Vaz, foi um dos primeiros a lamentar manifestando a seguinte opinião: “Verdade, Ronny. Daqui a pouco (e isso eh já agora), a Radio Rural de gloriosa história será só passado. A programação atual está decaindo e afastando os ouvintes a uma enorme velocidade. Parece que aqueles q promovem estas mudanças não estão preocupados com qualidade, consciência critica, cultura, dialogo com a contemporaneidade, esportes, nada disso. E o pior eh que este perfil afastara ainda mais os patrocinadores. E assim, será o fim. E o que restar nem de longe vai lembrar a "radio educadora"”.

Florêncio continuou fazendo referências sobre a atual programação e sobre o programa que agrega um grupo de padres: “O programa dos padres de manhã, sendo muito sincero, eu não consigo aguentar...precisavam de todo aquele tempo? As boas manhãs da Rural "ja era".

O ouvinte Eduardo Araújo defendeu a tradição lamentando a mudança: “Querem inovar. Acabando com os programas que tem mais audiência. O meu avô ouvi todos os dias. Me lembro quando era mais criança, a minha vó ligava a rural pela amanhã e acordava com aquela sonora tradicional da rural. Já tipo um despertador pra mim... Um dia desses eu estava conversando com o meu primo, a gente lembrando da casa da minha falecida vó. Que ela também ouvia a rádio rural. E lembrou da abertura da primeira programação esportiva. Aí ela queria lembrar dessa abertura. Um dia gravei e mandei pra ele. E ficamos rindo”.

O ouvinte Alessandro Oliveira defendeu a mudança e solicitou paciência para que se possa aguardar os resultados. Segundo ele: “Toda mudança gera desconforto. Pelo que sei terá um jornal Onde estará inserido o espaço para o Esporte. Causa espanto mesmo por se tratar de anos fazendo parte da grade. Se for pra cortar custos é uma coisa, porque a crise tá feia mas se for pra satisfazer alguma vontade tá ruim. Vamos aguardar o resultado das mudanças que estão fazendo há algum tempo”.

Ronnie Dantas solicitou a opinião de todos, principalmente, aos colegas que já passaram na emissora.

Sobre a preocupação de Frei Florêncio, o jornalista Miguel Oliveira suscitou a reflexão chamando a atenção para outros fatos que vêm ocorrendo no direcionamento dos instrumentos de comunicação da Diocese, como o ocorrido com a Gráfica Thiagão:

Caro Florêncio, o que me espanta é ver a cara de paisagem do bispo com tudo isso que acontece na emissora. Lembrando que foi o próprio bispo foi quem determinou o fim da gráfica Thiagão e a destruição de seu rico acervo de fotolitos e chapas de importantes publicações. Uma emissora confessional, como desconfio que seja o objetivo da nova direção da emissora, não encontra espaço no mercado, uma vez que as mídias sociais e as redes de televisão e rádio já ocupam essa faixa de telespectador/ouvinte. Lamento que isso esteja acontecendo e a maioria, como como diria Zé Geraldo, " sozinho aqui na praça, dando milho aos pombos".

A enfermeira Adalgisa Lima advertiu que “as mudanças: As mudanças podem resultar em prejuízos para o trabalhador como para a própria empresa, pois, ha potenciais patrocinadores que sustentam direto ou indiretamente a atividade econômica do meio de comunicação . Então, faz-se necessário a Prudência, cuidado, rádio é identidade”

O jornalista Ronei Oliveira, ex-funcionário da emissora e ouvinte, fez a seguinte referência sobre o caso: “Como jornalista, católico e ex-funcionário da Rádio Rural, embora nunca reconhecido pelas direções que sucederam o Pe. Luís Pinto com o qual trabalhei, tenho algumas observações.

A Rádio Rural foi fundada por dom Tiago para ser instrumento de comunicação com as comunidades mais distantes, além de proporcionar entretenimento e, principalmente, educação e evangelização. Discordo que a educação não esteja presentes na programação da emissora, pois ela é, e creio que sempre será, diferencial pelo conteúdo e a ética como trata seu público. Porém, me preocupo com a missão evangelizadora tende a ser conduzida com uma tendência, ao que tudo indica, com uma programação totalmente religiosa.

Meu questionamento à direção é: 1. Como fazer chegar o Evangelho a quem está afastado da igreja? (É fácil pescar no aquário) 2. Como transformar a sociedade me isolando dela?

A impressão que dá é que a Rural só vai ter orações, reflexões e celebrações. São importantes, mas seria como se passássemos o dia num templo.

A igreja precisa, como dia o Papa, precisa estar inserida nas realidades do povo, convivendo socialmente e não apenas enclausurada num mosteiro.

Precisamos manter a programação eclética, que leva o evangelho através do jornalismo, do esporte e até das músicas interpretadas muitas vezes como mundanas, mas que algumas também trazem mensagens evangelizadoras (pena que muita gente só perceba quando um padre regrava a música de um cantor sertanejo ou mesmo de bolero).

É falando como a sociedade quer ouvir, como fazia Jesus, que o Evangelho será conhecido.

A jornalista Joelma Viana concorda com Ronei, mas analisou a função educativa da emissora. “Eu trabalhei 16 anos com carteira assinada na emissora e mais uns outros como voluntária Vendo o que acontece com a rádio me entristece. A Rádio pela sua filosofia foi uma opção pra mim. Emissora comprometida com os menos favorecidos. Ao lado do povo. Preocupado com a educação. O projeto Rádio pela Educação conhecido internacionalmente foi o primeiro a acabar, e as escolas que acompanhavam até hoje não tiveram uma explicação. Eu acompanho muitas emissoras de fora e sei que aquelas que optaram por este formato não conseguiram aumentar seus lucros, a não ser aquelas que são mantidas por seus ouvintes. Lamento muito tudo isso. ( eu não ia me pronunciar) Mas calar nunca foi minha opção de vida, mesmo quando era funcionária da emissora”.

O debate foi enriquecido com as contribuições do professor Paulo Lima, que leciona no Iespes. Ele lembrou o convite que lhe foi feito para contribuir nesse novo processo de mudanças ocorridas na Rádio Rural, mas que nunca mais foi convidado para as discussões sobre o assunto.

Eu sempre prefiro opinar tendo informações equivalentes entre as visões sobre o futuro da Rádio Rural. Me lembro de ter recebido o Ercio e conversado sobre a rádio, suas possibilidades e dificuldades. Que era uma rodada de consulta às pessoas que tinha algum envolvimento com a Rádio e que depois conheceríamos esse planejamento. Depois disso nunca mais me convidaram para nenhuma reunião. Eu sempre quis contribuir como quem tem mais contato com as comunidades rurais ribeirinhas e sabe a importância da Rural na vida dessas pessoas. Minha preocupação com a mudança para FM também centra-se nessa discussão, a Rádio terá um alcance menor e não recebi nenhuma informação sobre como contornar esse problema (existem meios técnicos, claro, mas tem custos). A Vanessa pesquisou sobre o tema em seu trabalho de fim de curso no Jornalismo do IESPES e alí tem informações sobre esse desafio. Mas acho que o Ronei foi bem preciso no que disse. A Rádio, com essas mudanças, parece estar se afastando de sua missão. E o Frei Florêncio também, a Rádio Educadora, nome oficial da Rural, vai para onde? A Rádio Rural é um patrimônio da Igreja mas também um patrimônio da cidade. As mudanças estão prejudicando a confiança do ouvinte no futuro da rádio. Seria bom sabermos qual é a estratégia e se não seria bom a Rádio ouvir a voz das pessoas que são a sua força”.

Enquanto o debate rolava no grupo de watshapp Rádio Notícias, o professor Ivan Sandeck ouvinte e colaborador da Rádio Rural manifestava seu desconcerto, ao vivo, no programa Sinval Ferreira Atende:

“ Eu, hoje, fui tomado de alguns sentimentos, de surpresa, por um sentimento de tristeza e ao mesmo tempo um sentimento de indignação , com a notícia circulante com relação a equipe de “iluminados” que estão conduzindo a Rádio Rural de Santarém estão provocando na emissora, com essas sucessivas mudanças na sua grade de programação. Vão terminar o Rolando a bola, já acabaram com o Bola dividida, o Jornal da Manhã. Sinval, eu sou sempre a favor das mudanças. Eu defendo as mudanças. Eu defendo que as coisas sejam feitas, sempre, voltadas para os interesses da comunidade e do povo. [...] Falta para as pessoas que estão conduzindo a direção da Rádio Rural, primeiro a sensibilidade [...] conhecimento histórico da Rádio Rural de Santarém. Esta emissora, ela sempre se apoiou num critério: programas religiosos, jornalismo e programas esportivos. Sempre foram as os três programas que sustentaram, que carregaram, que deram a referência e a identidade da Rádio Rural de Santarém.

De uns tempos pra cá, parece que o grupo que está a frente, parece tá brincando de fazer rádio. Tá brincando de conduzir, né?! A programação da emissora que é a mais ouvida. É é sem dúvida, e até você querendo fazer uma pesquisa popular você vai ver. O pessoal que você vê, vai dizer deu na Rádio Rural. A Rádio Rural falou e essas coisas todas. E as pessoas não têm essa sensibilidade de que a Rádio Rural ela parte da vida, da história do povo dessa região. Sobretudo do nosso povo do interior, do nosso povo do interior. Ela é essa voz que chega as mais longínquas comunidades dessa região toda.

E se ficar ai, troca aqui, troca ali, muda esse horário, tira esse horário. A medida que você vai fazendo esse “mingau de caroço”, nessa programação, você vai perdendo a identidade da rádio. E você vai perdendo patrocinadores. Você vai perdendo ouvintes e vai perdendo sabe o quê? Credibilidade. Credibilidade e respeito.

Eu não estou aqui questionando se tem DR, se não DR na frente. Se tem curso disso ou curso daquilo. Eu estou questionando é que as pessoas que estão à frente da programação da Rádio Rural, responsáveis, elas sejam sensíveis, prudentes e, acima de tudo, tenham conhecimento histórico da emissora . E parem de ficar fazendo mudanças desnecessárias só para justificar: a Rádio Rural agora é moderna, a Rádio Rural agora está se preparando pra ser FM, a Rádio Rural não sei o quê. Isso é discurso, discurso de mundo globalizado. Desse mundo que tudo é passageiro, tudo é efêmero.

O que nós não podemos deixar de considerar, de manter, de respeitar é a importância e valor da Rádio Rural. São 53 anos no ar. E a missão que a emissora tem é de evangelizar. É de anunciar a boa noticia de Jesus Cristo, através de seus programas com as músicas, né? Com a pratica do esporte, com o jornalismo que sempre foi muito respeitado e acreditado.

E agora, chega essa equipe de déspotas esclarecidos ai querendo dar uma de que sabe, que faz e que muda e que faz aquela coisa toda. Paciência Sinval!! Me deixa profundamente entristecido.

Assim como já vi aqui no site várias manifestações de pessoas contestando e protestando da forma mais irresponsável, da forma mais irresponsável, de fazer mudanças na sua grande de programação. Uma emissora que se identifica, se personaliza para o ouvinte pela sua programação , pela sua programação. Quando você muda muda muda você perde a sua identidade.

Vamos respeitar. E respeite, sobretudo, o ouvinte. Respeite o povo. Respeite a comunidade para qual a emissora foi criada por Dom Thiago. Pelo menos se você não tem essa sensibilidade e esse sentimento de respeito por quem cuidou, por quem criou , por quem fez a fez a Rádio Rural aprenda aprenda aprenda, são 53 anos que a emissora está ai

E não podemos deixar que esse grupo que está ai, de iluminados tentem fazer o que bem entendem com a emissora. Acho que a população tem que começar a se manifestar e protestar com essas aberrações ãh, com essas aberrações. Com essas tomadas de atitudes torpes que tem levado a rádio para esse caminho que não é o melhor. Que não é o melhor E que precisa se respeitar tudo aquilo que é a missão da emissora e os princípios que nortearam a conduta nesses 53 anos.

Jornalismo, esporte e, sobretudo, os programas religiosos é o forte da emissora. Agora você me tira a a programação esportiva e tira a questão do jornalismo o que que vai ficar a emissora? Âh?! Cuidado!! Cuidado que o santo é de barro. Cuidado com o andor, pra que a gente não atropele e não atrapalhe. E não leve a rádio para o fundo do poço mais do que ela já esteja. Pra depois ter problemas, olha a gente não consegue mais. Porque essa turma toda que está ai é passageira. Como nós somos passageiros. Mas a gente precisa respeitar é o nosso ouvinte, o nosso ouvinte.

Com todo respeito, aqui vai o meu protesto contra essas medidas incabíveis, irresponsáveis que têm sido tomado quando se faz essas mudanças na grade de programação da Rádio Rural. Só nesse período agora, foram quatro ou cinco mudanças. Ninguém sabe qual é a programação hoje, qual vai ser daqui um mês, daqui uma semana. Muda-se tanto. Respeito, Sinval. Respeito”.

Conceição Menezes, enfermeira, representando a União de Entidades Comunitárias de Santarém, informou que a entidade “vem recebendo de nossos comunitários e ouvintes reclamações sobre a nova cara que querem dar para a nossa queria Rádio Rural. Destacam que programas que   foram substituídos por outros estão fazendo falta e descaracterizam a rádio mais ouvida da Amazônia. Que com essas inovações passa a perder parte de seus rádio ouvintes”.

O jornalista e professor Ormano Souza, fez um histórico das mudanças por quais a programação da Rádio Rural experimentou nas últimas décadas. Abaixo o depoimento de Ormano.

“Reporto-me sobre as últimas informações acerca de mudanças na grade de programação da Rádio Rural. Exponho o ponto de vista de alguém que tem ainda raízes nessa emissora. Não é à toa que vez por outra encontro alguma pessoa e pergunta: "e aí, ainda estás na Rural"? Imaginem só. Há anos me dedico à educação e, esporadicamente, contribuo em alguma programação especial da emissora.
Há dois vieses a se entender tantas mudanças na programação e no quadro de pessoal. Um, o que mais pesa do ponto de vista administrativo, é o fator econômico, que a emissora não consegue se equilibrar há décadas. O outro é religioso, procurando tornar a emissora mais "evangelizadora", com mais programas religiosos em horário nobre. É aqui reside um grande equívoco.
Eu, como tantos outros colegas, demos "a vida" pela emissora. E quase literalmente perco a vida nesse mister. Trago marcas no corpo como lembrança dessa época, mas, mais indeléveis são as que estão no coração.
Desde que padre Valdir Serra assumiu, e assumiu com a arrogância (falo sem nenhum rancor), dizendo que a emissora era dele (estava legalmente, na condição de responsável pela concessão, em seu nome). Demitiu todos os diretores do Sindicato dos Radialistas assumindo todos os ônus dos direitos trabalhistas, inclusive de um ano a mais pela estabilidade no trabalho. Foi nessa época que "dancei". E faço questão de esclarecer que jamais "comprei briga" com a emissora. Foi a própria empresa que reverteu o processo de demissão sem justa causa por demissão por justa causa, porque, naquela ocasião, a Subdelegação do Trabalho não aceitou a demissão pretendida, sob o motivo de ser risco à organização sindical.
Naquela ocasião começou  processo de maior inserção de programas religiosos.
As direções sequentes mantiveram um alinhamento nesse mesmo norte. Todavia, incompetentemente, não se conseguiu investir e estruturar o setor comercial. Com todo o respeito pelas iniciativas que ocorreram de envolver o ouvinte como corresponsável pela manutenção da rádio, era utopia demais pensar que com duas dúzias de contribuintes pagando dez reais por mês poderia-se manter a emissora. O envolvimento do ouvinte foi salutar como um sujeito que acompanha a emissora, mas era um sonho de Baco, inebriado pelo vinho, acreditar que ajudaria na manutenção dos custos astronômicos.
As falhas têm sido sucessivas, até no fato de haver diretores demais. Também por sucessivas direções tenho me colocado à disposição para contribuir com discussões. Jamais almejei mais que isso, até porque meu tempo é extremamente limitado. Infelizmente, as decisões são tomadas pelas mesmas cabeças iluminadas, cuja verdade absoluta não lhes permite ter uma visão mais crítica, ver que detalhes poderiam contribuir para melhorar a programação. Prefere-se jogar pelo ralo a credibilidade conquistada pela emissora.
Não se diga que tudo isso seja consequência da crise que assola o país. Que crise? Sempre houve crise. O problema é que ao longo dos anos não se tem enfrentado estrategicamente e competentemente.
Em contrapartida, investe-se em programas de "evangelização". Ora, senhores, grande, grande equívoco. Subir nos telhados e evangelizar não é - perdão pela presunção das palavras - como fazem alguns que se põem em esquinas e ficam gritando o nome de Jesus. É o mesmo que se vê. Tira-se programa ao vivo que dialoga com o ouvinte - é um dos elementos característicos do rádio -, e se põe um programa enlatado para rezar a ave-maria às dez da manhã. Quem ouve? Com todo o dinamismo da vida cotidiana, quem vai parar para rezar nesse horário?
É ledo engano. Mudar a programação a todo momento é como trocar de roupa, ou, mais radicalmente, trocar de parceiro. O ouvinte não tem referência.
Nem a mudança de modalidade de AM para FM vai garantir melhorar a performance da emissora, se não for repensada a programação.
Vençam a crise com inteligência, não com decisões por arroubos, que venham a prejudicar a tradição dessa em que se dizia: "deu na Rural, então é verdade".
Ormano Sousa, católico e fiel ouvinte da Rádio Rural”.

O Portal OESTADONET não conseguiu contato com novos dirigentes da emissora. Èrcio Santos, por exemplo, procurado por telefone e whatsapp, não respondeu aos chamados até o fechamento desta matéria.

Filhos de Marilza Serique denunciados junto com a mãe por crime de tortura se mudam para o Rio Grande do Sul e dificultam intimação da Justiça

O juiz criminal Alexandre Rizzi expediu no dia primeiro de agosto de 2017 as intimações dos membros da família Serique que estão envolvidos nos crimes de tortura e roubo praticados contra a professora Geuciane Nobre, em janeiro deste ano, em Santarém, mas apenas a professora Marilza Serique foi localizada pela oficial de justiça Solange Tanaka, dia 21 de setembro, no endereço indicado inicialmente por seus advogados.

Júlio Cezar Serique Navarro e Samai Serique dos Santos não foram intimados a apresentar defesa e comparecer à audiência de instrução e julgamento, marcada para março de 2018, porque, segundo informou Marilza Serique, ambos “estavam há meses” residindo no estado do Rio Grande do Sul, onde estariam “concluindo os estudos”.

Indagada pela oficial de justiça sobre o novo endereço de Júlio e Samai, Marilza Serique se recusou a fornecer a informação naquele momento, alegando que “primeiro consultaria o advogado para posteriormente conceder o endereço dos denunciados”, certificou Solange Tanaka, ao devolver “os mandados de intimação sem o devido cumprimento”.

No dia 15 de maio, o Ministério Público do Estado apresentou denúncia à Justiça da Comarca de Santarém na qual pede as condenações de Samai Serique dos Santos Silveira e Sarom Serique Ferreira pelas práticas dos crimes de tortura e roubo continuado, Julio Cesar Serique Navarro e Marilza Serique dos Santos pela práticas do crimes de tortura, e Juscelino Ferreira pelo crime de tortura, por se omitir em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-la.

Os cinco integrantes da família Serique passaram à condição de denunciados por tortura e roubo contra a professora Geuciane Nobre, crimes ocorridos no dia 24 de janeiro, em Santarém. O inquérito policial foi presidido pelo delegado Herberth Farias Jrr.

Segundo a Promotora de Justiça Dully Sanae Araújo Otakara, que responde pela 3ª PJ de Direitos Humanos, Controle Externo da Atividade Policial, Execuções Penais, Penas e Medidas, Samai Serique se mostrou “ a mais atuante dentre os demais autores, vez que agrediu a vítima com fortes tapas na boca, chutes na barriga, bem como, utilizando de uma tesoura, desferiu alguns golpes em parte do corpo da torturada, como dedos, punho e rosto. Ademais, não bastasse tamanha crueldade, a denunciada utilizou a mesma tesoura para cortar os cabelos da vítima, conforme imagens contidas nos autos do inquérito, caracterizando ainda mais o crime de tortura."

A denúncia do MP observa que a conduta de SAMAI “não se encerra na prática de tortura, pois consta ainda que no momento das agressões, subtraiu o aparelho celular da vítima, retirando-os os chips. Pelo crime de tortura Samai pode ser condenada a pena de dois a oito anos de reclusão, e por roubo, de quatro a dez anos de reclusão.

Quanto à Marilza, segundo a denúncia do MP, “ainda no interior do quarto, desferiu muitos tapas no rosto vítima ao tempo que dizia: “ confessa que tu ta extorquindo meu marido” (textuais), além disso, sujava a própria mão de sangue da torturada e o entregava no rosto da vítima”, cometendo crime de tortura, se condenada, sujeita à pena de reclusão de dois a oitoa nos.

SARON, além de participar das agressões na vítima ainda era responsável por filmar toda a ação utilizando de um aparelho celular. Conforme narrado na descrição dos fatos, SARON, no interior do veículo em que a conduta se perpetuava rumo à comunidade do Pajuçara, continuava a realizar as agressões, bem como arrancou um cordão feito em ouro que a vítima usava, colocando-o em seguida em sua bolsa. Razão pela qual resta denunciada pelos crimes de tortura e roubo.

Quanto a Julio Cesar Serique Navarro, o denunciado chegou ao quarto após o início das agressões, tendo segurado a vítima por trás, mobilizando-a na cama para SAMAI lhe cortar os cabelos. Consta ainda que no intervalo entre a saída do quarto e o veículo, Julio Cesar desferiu “sapatadas” no rosto da vítima. Por fim, era quem dirigia o veículo rumo à Comunidade do Pajuçara. Desta forma, sua conduta se amolda ao crime de tortura, que é constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental; com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa;

Juscelino Ferreira, genro de Marilza Serique, esposa de Sarom, dentre os denunciados, é o único a não ser citado como agressor, no entanto, atuava como partícipe, além de ter servido como “atrativo” para casa em que ocorreu maior parte do crime, pois, quando tudo iniciou estava na residência, fechou a porta do quarto onde ocorreram as torturas.

Ainda que tenha negado a autoria perante a autoridade policial, fazendo uma simples leitura do depoimento de Juscelino, a promotora afirma que “ percebe-se a contradição com depoimento da própria vítima, bem como afirmou que percebeu os cabelos da Maria Geuciane cortados, bem como não viu nenhuma lesão nas demais denunciadas, incorreu em crime de tortura:, pois sua conduta se enquadra “ aquele que se omite em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, incorre na pena de detenção de um a quatro anos”.

Segundo a promotora, as condutas de Samai Serique dos Santos Silveira, Julio Cesar Serique Navarro, Marilza Serique dos Santos, Sarom Serique Ferreira e Juscelino Ferreira, apresentam as três características imprescindíveis para a existência material de qualquer delito: tipicidade, ilicitude e culpabilidade.

Por fim, o Ministério Público por meio de sua representante infra-assinada, apresenta denúncia, a fim de que, ao final, seja a ação julgada procedente, com a condenação em face: Samai Serique dos Santos Silveira e Sarom Serique Ferreira, pelas práticas dos crimes previstos nos art. 1°, I, “a”, da Lei 9.455/1997 c/c art. 157, do Código Penal Brasileiro; Julio Cesar Serique Navarro e Marilza Serique dos Santos pelas práticas dos crimes previstos nos art. 1°, I, “a”, da Lei 9.455/1997; Juscelino Ferreira pelo incurso no art. 1°, §2º da Lei 9.455/1997.

Nível do rio Tapajós começa a subir
Segunda, 06 Novembro 2017 17:00

Nível do rio Tapajós começa a subir

Escrito por Redação

Desde a última quinta-feira(2) quando atingiu a marca de 1,47 metro, o rio Tapajós já começou seu período de enchente, no município de Santarém. Na sexta-feira(3) o nível subiu cinco centímetros, alcançando a marca 1,52 metro na régua fluviométrica da Agência Nacional de Águas(ANA), instalada no cais da Companhia Docas do Pará.
No final de semana o nível das águas do rio Tapajós cresceu mais de 20 centímetros, registrando 1,67 metro no sábado(4), e 1,74 metro no domingo.
Nesta segunda-feira(6), o nível do rio Tapajós estava marcando 1, 76 metros. No ano passado, nesta mesma data, a régua da Ana registrou 1,85 metro.

 
Salários de outubro dos servidores administrativos da Prefeitura de Santarém serão pagos até 8 de novembro, diz PMS em nota

A Prefeitura de Santarém não concluiu integralmente o pagamento dos salários dos servidores municipais até o último dia do mês de outubro, estendendo até 8 de novembro prazo do pagamento dos funcionários que ocupam funções administrativas no município.

Já foram quitados os salários dos servidores da Semed e Semsa, que recebem pelos fundos da educação(Fundeb) e saúde(Ministério da Saúde).

 

Nota oficial

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Gestão, Orçamento e Finanças (SEMGOF) informa que finalizou nesta sexta-feira (3), o pagamento referente ao mês de Outubro/2017 dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que recebem seus salários pelo FUNDEB. Os servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que recebem remuneração através de convênios do governo Federal, foram todos pagos no último dia 31/10.

A Prefeitura esclarece ainda que os servidores dos setores administrativos das secretarias supracitadas e das demais secretarias da Prefeitura devem ter o pagamento de seus salários efetuado até o dia 8 de novembro (5º dia últil do mês subsequente).

A Prefeitura lamenta os transtornos e pede a compreensão dos servidores, neste momento de crise que prefeituras de todo o Brasil estão enfrentando. E informa ainda, que tem mantido todos os esforços possíveis para evitar atraso no pagamento dos servidores.

Não haverá expediente nos órgãos estaduais, fundações e autarquias da administração direta e indireta na próxima sexta-feira, dia 3 de novembro. A exceção fica apenas para os órgãos das áreas de arrecadação, saúde pública e defesa social, que estabelecerão escalas de serviço para os seus servidores, a fim de assegurar o atendimento à população.

No Fórum da Comarca de Santarém o expediente no dia seguinte ao feriado de Finados também será facultativo, ficando suspenso os prazos dos processos. Os servidores do judiciário estadual trabalharam uma hora a mais durante uma semana para compensar a folga.

No final da tarde desta quarta-feira-feira(1), a Câmara Municipal de Santarém e a Prefeitura também emitiram portaria estabelecendo ponto facultativo no dia 3 de novembro. No município, os setores essenciais, como saúde, finanças, abastecimento e saneamento funcionarão em regime de escala de plantão.

Devido ao ProRefis (Programa de Recuperação Fiscal), o setor de Cadastro Multifinalitário, a Central de Atendimento ao Contribuinte (CAC), o setor de Dívida Ativa e a Divisão de Fiscalização farão atendimento normal na sexta-feira (3), de 8h às 12h.

Mercados

A Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap), informou que o horário de funcionamento dos mercados municipais da Vila Arigó, Mercadão 2000, Mercado Modelo, Mercado Central, Mercado de Santana e Mercado da Prainha será em regime especial durante o feriado de Finados, nesta quinta-feira (2). Os mercados irão funcionar de 5h às 12h. Na sexta-feira (3), o funcionamento também será das 5h às 12h.

Em nota enviada por sua assessoria de imprensa, a secretaria municipal de saúde de Santarém informa que o pregão 035/2017, aberto para contratação de empresa de fornecimento de lanche, mamitex e buffet, só será utilizado no item referente a marmitas, que serão fornecidas ao pessoal envolvido em campanhas de vacinação.

A Semsa sustenta que está cumprindo o decreto do prefeito Nélio Aguiar, que estabelece corte de despesas com pessoal e custeio, incluindo a suspensão de gastos com buffet e coquetéis.

 

Abaixo a nota:

A Prefeitura Municipal de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), esclarece que todas as determinações vem sendo seguidas rigorosamente.

Aproveita para informar que, a licitacao para contratação de marmitex visa atender demandas referentes à Campanha de Vacinação anti-rábica.

O processo licitatório já estava em curso antes do decreto municipal e está autorizado pelo prefeito Nelio Aguiar.

Desta forma a Semsa afirma que continuará cumprindo todas as orientações do decreto municipal.

Angela Miranda
Assessora de Comunicação/Semsa

 

 

Secretaria de saúde de Santarém descumpre decreto de contenção de gastos e fará pregão para contratar buffet

Dois artigos do decreto baixado pelo prefeito de Santarém Nélio Aguiar e pela secretária de gestão Josilene Pinto não estão sendo cumpridos pela secretaria de saúde do município. Pelo artigo 12 do decreto, estão suspensos pagamentos de eventos que incluam despesas com buffet e coquetéis. Pelo artigo 21, as ações contidas no decreto independem da origem dos recursos financeiros a serem aplicados.

Semsa informa que licitação que inclui buffet será usada para contratar apenas marmitex

Mas na edição do Diário Oficial do Estado do dia 23 de outubro, a Secretaria Municipal de Saúde anuncia a realização do pregão presencial 035/2017, dia 7 de novembro, cujo objeto é a aquisição de “lanche, marmitex e buffet” para atende as atividades da SEMSA, DIVISA, CTA, CMS, HSM/PSM, DT, e Atenção Básica”.

Desse pregão, apenas a aquisição de marmitex está autorizada no artigo 13, que exclui da proibição desse tipo de despesa o fornecimento de alimentação aos funcionários do Hospital Municipal e UPA 24 horas, que cumpram jornada de 12 horas de trabalho.

Procurada pela reportagem do Portal OESTADONET, a secretária Josilene Pinto informou que a Semgof não autoriza a contratação de buffet, mesmo que essa despesa conste do plano de trabalho de programas custeados com recursos federais.

Segundo a titular da Semgof, o objetivo principal do decreto é evitar gastos com recursos do tesouro municipal.

Mulheres condenadas juntamente com médico se dizem arrependidas de ter cometido crimes de estupro e pedofilia

Condenadas a prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e pedofilia juntamente com o médico Álvaro Cardoso MagalhãesOdete Fritz e Darliane dos Santos, concederam entrevista exclusiva ao apresentador Carlos Silva, do Programa Brasil Urgente.

As revelações de Odete e  Darliane serão exibidas na edição desta sexta-feira, na TV RBA, canal 13, Santarém, a partir de 14h55.

As duas condenadas assumem a culpa pelos crimes, se dizem arrependidas, contam que quase não conseguem dormir e denunciam que já foram agredidas por outras detentas no presídio de Cucurunã.

Pagina 1 de 283