Policia apura suposta venda de permissão de mototáxi em Santarém
Sexta, 18 Maio 2018 10:31

Policia apura suposta venda de permissão de mototáxi em Santarém

Escrito por Portal OESTADONET

O delegado Tiago Rebelo está investigando a suposta venda de permissão de mototáxi no âmbito da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito(SMT) a partir da apreensão de uma motocicleta, no dia 14 de maio, cujo condutor exibiu ao agente que fez a ocorrência na delegacia, o mesmo numero de registro de uma outra que se encontra apreendida no pátio da Vip Leilões, em Santarém.

Segundo relato do agente de trânsito Jonilson Silva Oliveira, nos autos do inquérito tombado sob o número 00168/2-18.101509-1, o mototaxista Egli Tiago de Azevedo foi flagrado conduzindo a motocicleta placa OTi-5174, chassi 9C2JC4120ER031802, com as mesmas características de uma motocicleta que tem a permissão 428 junto à SMT e que se encontra apreendida no pátio da VIP. O mototaxista apresentou uma permissão com o número SM.300.

Segundo ainda o relato do agente da SMT, Egli informou que o atestado de habilitação foi adquirido junto a um homem conhecido por Scub. No depoimento prestado à policia, Jonilson contou que a motocicleta com a permissão original trata-se de uma Factor, placa NSI-3366, apreendida no dia primeiro de maio deste ano e recolhida ao pátio da Vip Leilões, por estar com documentação em atraso.

No dia 14, segundo Jonilson, a segunda motocicleta de placa OTT-5174, Honda Fan, foi apreendida e apresentada à delegacia, já que a mesma estava pintada na cor branca, com características de veiculo de transporte individual de passageiro com a permissão SM.428. O documento está assinado pelo ex-chefe da Divisão de Operação e Fiscalização_DOF, Joaquim Azevedo.

A policia também tomou o depoimento da testemunha Manoel de Almeida Aguiar, que trabalha no setor de atendimento da SMT, acompanhado de seu advogado Domingos de Almeida Aguiar. Ele foi questionado sobre o depoimento de Egli Santiago, que contou aos policiais que conseguiu a permissão 428 no protocolo da SMT de um funcionário conhecido por Manoelzinho.

Manoel Aguiar relatou que trabalha no setor de atendimento da SMT, fazendo a expedição de protocolo provisório, que dá direito ao mototaxista operar por um período de 30 dias, até que obtenha a regularização, etapa em que recebe a permissão definitiva, mas ressaltou que não é o setor onde trabalha que faz a entrega do documento definitivo.

Confrontado na delegacia coma exibição da permissão SM 300, Manoel admitiu que nesse documento não consta nenhuma informação vinculada à qualquer motocicleta e que, quando uma pessoa vai à SMT receber um protocolo provisório, ele afirmou que é necessário consultar a pasta do interessado, mas que em relação à pasta 428 a mesma não se encontrava no arquivo de documentos da SMT.

Manoel Aguiar afirmou no depoimento que fez a comunicação desse fato ao setor de planejamento da SMT, mas caiu em contradição ao relatar que, mesmo quando a pasta não é encontrada, mas no sistema de informática da secretaria consta o nome do interessado, o funcionário é obrigado a entregar o protocolo a essa pessoa. Ele negou a entrega desse tipo de documento a pessoas que trabalham como mototaxistas.

Perguntado se conhecia Scub, Manoel confirmou que o conhecia à época em que ambos trabalhavam como moototaxistas legalizados. Indagado qual era o número da permissão que utilizava para trabalhar, Manoel informou que era a SM-053, mas que realizou a tansferência da permissão, sem cobrar, a um amigo de nome Adriano.

Alter do Chão vai contar com equipe de guarda-vidas
Sexta, 18 Maio 2018 08:37

Alter do Chão vai contar com equipe de guarda-vidas

Escrito por Portal OESTADONET, com inmformações da Agência Santarém

O Prefeito Nélio Aguiar se reuniu  esta semana com o Comandante Operacional do Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA), Coronel QOBM Marcus Victor Lima Norat.

A pauta da reunião foi sobre solicitação da Prefeitura junto ao Corpo de Bombeiros da implantação de uma Unidade guarda-vidas, na Vila Balneária de Alter-do-Chão. 

O projeto é uma ação integrada entre os dois órgãos que vai colocar políticas de segurança preventiva na Vila Balneária. Dessa forma, combatendo afogamentos e orientando turistas e banhistas.

ficou estabelecido ainda que o terreno para a construção da Unidade será doado pela Prefeitura de Santarém, cabendo ao CBMPA a implantação do posto. A previsão é que ainda este ano os moradores de Alter-do-Chão possam contar com a Unidade.

"Alter do Chão alcançou proporção que já merece a implantação de uma unidade de guarda-vidas. Nosso planejamento com essa parceria é de que até final do ano possamos instalar. O município vai ceder um terreno para a base física", explicou o prefeito Nélio Aguiar.

Médica Eva Gentil é denunciada pelo MP no caso da morte de mãe de gêmeos
Sábado, 12 Maio 2018 11:32

Médica Eva Gentil é denunciada pelo MP no caso da morte de mãe de gêmeos

Escrito por Portal OESTADONET
A médica obstetra Eva Eliane Gentil foi denunciada à Justiça pelo Ministério Público Estadual, na última sexta-feira(11), por homicídio culposo, que teve como vítima Alice Fernandes de França. Grávida de gêmeos, Alice teve complicações no parto de Esus e Ester, e morreu 10 dias depois na UTI do Hospital Regional do Baixo Amazonas.   A denúncia tomou como base a apuração feito pelo MP em procedimento investigatório criminal e o laudo de perícia contratada pela família da Alice, que indica que houve erro médico no parto e nas condutas adotadas pela médica Eva Gentil.   O Portal OESTADONET tenta contato com a médica Eva Gentil para ouvir seu contraponto à denúncia do MP.
Bandas escolares só poderão ensaiar três vezes por semana, a partir de junho
Sexta, 11 Maio 2018 12:21

Bandas escolares só poderão ensaiar três vezes por semana, a partir de junho

Escrito por Portal OESTADONET com informações da Semma

De acordo com a portaria nº 023/2018, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) os ensaios das bandas marciais deverão ocorrer entre os dias 1º de junho até o dia 30 de setembro do corrente ano. "Cada banda marcial somente poderá realizar os seus ensaios três vezes por semana, com duração máxima de duas horas por dia, salvo quando forem realizadas em ambientes que confinem o ruído proveniente dos ensaios."

Quanto aos horários a norma estabelece que os ensaios das bandas só poderão ser realizados de segunda a sábado, das 9h às 11h e de 16h às 18h. Fica expressamente proibido o ensaio das bandas marciais nos dias de domingos e feriados.

A Semma tambem expediu regulamentação de promoções da quadra junina.

De acordo com a portaria nº 022/2018, é necessário que o responsável pela organização da festa faça a solicitação de autorização ambiental junto à Semma, com prazo de 10 dias antes da data de realização do evento.

 

O organizador deve comparecer ao órgão ambiental apresentando os documentos de identidade originais e cópias, sendo RG ou carteira de motorista, CPF e comprovante de residência. Além disso, anexar via original de abaixo-assinado de autorização da manifestação cultural pelos moradores circunvizinhos, contendo a identificação com o número de documento de Identidade, endereço completo e telefone para contato.

 

"As festas da quadra junina só poderão ser realizadas em vias públicas, tais como canteiros centrais, calçadas, passeios, vilas, alamedas, praças e outros logradouros, desde que possuam autorização dos órgãos municipais competentes para utilização das vias públicas", diz o artigo terceiro, inciso primeiro da portaria nº 022/2018.

 

A desobediência ou o não cumprimento destas determinações implicará em infrações de acordo com o artigo 154 do código Ambiental de Santarém e do artigo 54 da Lei nº9. 605/1998 de crimes ambientais.

 

Para mais detalhes, confira as portarias nos links:

 

 

Divisa registra 11 casos de lepstopirose e uma morte este ano Santarém
Sexta, 11 Maio 2018 11:06

Divisa registra 11 casos de lepstopirose e uma morte este ano Santarém

Escrito por Com informações da Agência Santarém

Segundo dados da  Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), Santarém registra anualmente casos de leptospirose. Em 2017 o município registrou 81 casos confirmados da doença. Este ano já foram registrados 11 casos, sendo que uma pessoa morreu vítima da doença.

O agente de endemias, Valdemir Sousa, que participou de un encontro, esta semana, em Belém, sobre controle de roedores e combate à leptospirose, promoção da Organização Panamericana de Saúde, explicou que as instruções recebidas no evento serão bastante úteis para o trabalho diário dos agentes santarenos.

"Vamos implementar esses treinamentos que recebemos no encontro, com o objetivo de melhorar o monitoramento de roedores, conscientizando a população sobre os riscos da leptospirose e assim diminuir a incidência da doença em nosso município", explicou.

Para o coordenador da Divisa em Santarém, João Alberto Coelho, o evento sobre controle de roedores e combate a leptospirose foi de grande importância para novos implementos na área de combate à doença. O município, segundo ele, já conta com uma ação bastante efetiva e eficaz no combate e controle da leptospirose e, com a implantação de um programa específico de controle de roedores, esse trabalho será ainda melhor. "Participar desse evento foi de suma importância para que possamos implantar esse programa em Santarém. É um programa bastante relevante e se tudo der certo, a Prefeitura por meio da Divisa, vai conseguir implantar em Santarém. Será algo inovador, pois se trata de um programa específico, com recursos próprios provenientes no Ministério da Saúde, com toda uma logística para funcionar, com pessoal e material próprios, com monitoramento diário de roedores, tudo para diminuirmos ainda mais a incidência da leptospirose em nosso município", finalizou.

Sobre a leptospirose
Os sintomas são febre alta que começa de repente, mal-estar, dor muscular (mialgias) especialmente na panturrilha, dores de cabeça e no tórax, olhos vermelhos (hiperemia conjuntival), tosse, cansaço, calafrios, náuseas, diarreia, desidratação, exantemas (manchas vermelhas no corpo), meningite. Os sintomas aparecem até 15 dias após a pessoa ser infectada.

Em geral, a leptospirose é autolimitada, costuma evoluir bem e os sintomas regridem depois de três ou quatro dias. Entretanto, essa melhora pode ser transitória. Icterícia, hemorragias, complicações renais, torpor e coma são sinais da forma grave da doença.

Diagnóstico
Na fase inicial, a leptospirose pode ser confundida com outras doenças (dengue, gripe, malária, hepatite), porque os sintomas são parecidos. Por isso, é muito importante estabelecer o diagnóstico diferencial por meio de exames sorológicos ou pelo isolamento da bactéria em cultura no sangue.

Tratamento
Quanto antes for instituído o tratamento da leptospirose, maior será a chance de evitar a evolução para quadros mais graves da doença, que sempre requerem internação hospitalar e podem até levar à morte.

Recomendações

  • Observe as medidas básicas de higiene. Embale bem o lixo, ferva a água ou coloque algumas gotas de hipoclorito de sódio ou de água sanitária antes de beber ou cozinhar;
  • Lave bem os alimentos, especialmente frutas e verduras que serão consumidas cruas;
  • Não deixe as caixas d'água destampadas;
  • Use luvas e botas de borracha se trabalhar em ambientes que possam ser reservatórios da Leptospira;
  • O contato com água ou lama de esgoto, lagoas ou rios contaminados e terrenos baldios com a presença de ratos também podem facilitar a transmissão da leptospirose. Evite esses locais!
  • Não se automedique, se suspeitar de infecção pela bactéria da leptospirose, procure imediatamente uma Unidade de Saúde.
Graça, adeus
Quarta, 09 Maio 2018 10:06

Graça, adeus

Escrito por Lúcio Flávio Pinto

Graça Gonçalves pediu passagem antes do tempo, não esperou por seus amigos de infância, e de sempre, como eu, e se foi embora, ontem, em Santarém, aos 68 anos,

Foram-se com ela lembranças de um tempo em que formávamos uma grande família numa cidade com pouquíssimos carros (sem contar os de boi, que morcegávamos, para ira dos condutores), nenhum ônibus, longas caminhadas a pé por ruas cujos nomes eram dos seus moradores, não de homenageados oficiais, conversas preguiçosas de nunca querer acabar, brincadeiras de rua, o passeio até a praia,  na frente da cidade, de água clara e areia fina, o footing das férias, como se estivéssemos logo ali e não a mil quilômetros do litoral atlântico, o sorvete de fim de tarde na passarela do Mascote, estendida pelo Tapajós afora, a barra de chocolate (ou o Sonho de Valsa para a namorada), quando sobrava um dinheirinho, confidências e parcerias, os passeios às praias mais distantes, em "motores", as festinhas domésticas e as do Centro Recreativo, um chalé europeu encastelado na ilharga da garapeira do Pequenino, com sua caderneta de maldades, renovada a cada nascimento, casamento ou morte, o cinema Olímpia do Raul Loureiro, com a conta corrente em aberto (para aflição do tio Dácio, supereconômico, dono de um vozeirão emprestado às mães impotentes para domar seus moleques, que temiam ante o estrondo da moral de aluguel), o bumba meu boi organizado pelos Gonçalves, numerosos, sob o comando do "seu" Washington, que torturava a molecada na poltrona de dentista, como o "seu" Arthur, a missa dominical na Matriz e tudo mais de uma Santarém, que, como Graça Gonçalves, continuará eterna em cada um de nós, até que não haja mais nenhum de nós para chorar o outro que partiu, como faço agora, no adeus à amiga.

Mutilação de aluna da rede municipal de Santarém acende luz vermelha no combate ao abuso sexual

Pais, responsáveis e alunos das escolas Padre Felipe Bettendorf e Magalhães Barata participam nesta semana de uma palestra organizada pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), órgão da prefeitura de Santarém. A programação faz parte da Campanha Nacional "Faça Bonito, Proteja Nossas Crianças e Adolescentes", em alusão a 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Em uma dessas escolas recentemente, um caso de abuso sexual contra uma adolescente foi registrado. A vítima praticava automutilação e por conta disto a ocorrência foi descoberta. A aluna foi flagrada praticando cortes no pulso e no braço. O fato reitera a importância da realização de palestras como estas.

Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, devem ser procurados o Conselho Tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, através do número 100.

"Nós trabalhamos com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e devemos nos unir para chamar a atenção sobre esse tema que infelizmente ainda acontece muito na nossa região, é importante que todos em parceria com a rede de Proteção possamos caminhar juntos, levar para nossos equipamentos, nossas escolas, o que é considerado exploração sexual e principalmente como diagnosticar, e como denunciar, convidamos a população de Santarém para participar e fazer bonito", ressaltou secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social, Celsa Brito.

Desde o dia 2 deste mês, palestras e rodas de conversas fazem parte da  programação nos oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras),  debatendo e esclarecendo o que é violência sexual, o que é considerado abuso e exploração sexual, como identificar, como prevenir e as formas de denúncias.

Na última quinta-feira (3), o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), realizou na Escola Estadual Plácido de Castro, palestra acerca da temática. Na sexta-feira (4), no Centro de Convivência do Idoso (CCI), a partir das 14h, o Creas irá realizar uma Roda de conversa com os familiares e usuários do Centro para debater sobre o tema.

No dia 18 de Maio, a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) realizará quatro blitz simultâneas das 17h às 18h nos seguintes locais: Praça Cohab, em frente à Semtras, na Avenida Fernando Guilhon em frente ao Rio Tapajós Shopping e na rodovia federal BR-163 nas proximidades do Quincó. Além disso, fará uma caminhada na Vila Balneária de Alter do Chão.

A programação contará com a participação de toda a Rede de Proteção de Crianças e Adolescentes de Santarém e de parcerias do Rio Tapajós Shopping, Cargill, Banco da Amazônia e os colaboradores dos equipamentos Prefeitura.

18 de Maio
A data faz referência ao Dia 18 de maio de 1973, quando uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi seqüestrada, violentada e cruelmente assassinada. O corpo dela apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Sobre a Campanha Faça Bonito:
A campanha tem como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança. O desenho também tem como objetivo proporcionar maior proximidade e identificação junto à sociedade, proximidade e identificação com a causa. Esse símbolo surge durante a mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de 2009. Porém, o que era para ser apenas uma campanha se tornou o símbolo da causa, a partir de 2010. Para alcançar esse objetivo, é necessário que a sociedade em geral Faça Bonito na proteção de nossas crianças e adolescentes.

(Com informações da Semtras)

Mais de 700 beneficiários são desligados do Bolsa-Família em Santarém
Quinta, 03 Maio 2018 09:10

Mais de 700 beneficiários são desligados do Bolsa-Família em Santarém

Escrito por Portal OESTADONET

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) retirou 392 mil famílias da lista de beneficiários do Bolsa Família, no mês de abril. O desligamento foi feito um mês antes de o presidente Michel Temer anunciar um reajuste de 5,66% para os valores do programa. Em Santarém, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), informou que foram cancelados 766 benefícios, por conta de uma ação da Controladoria-Geral da União (CGU).

 

De acordo com a Semtras, o cancelamento dos benefícios decorreu de uma ação da CGU. O Centro de Atendimento Social (CAS), órgão da área de assistência social que controla o cadastro de beneficiários, apenas foi informado sobre os cancelamentos. O Ministério da Transparência e a CGU realizaram ações de controle do Bolsa Família com o objetivo de avaliar a efetiva aplicação dos recursos destinados ao programa. Foi constatado no processo de averiguação que existiam alguns confrontos de informações, por conta disso ocorreu o cancelamento. A CGU suspeita que 345.906 famílias apresentam fortes indícios de terem declarado de forma incorreta as informações de renda no momento do cadastramento.

 

O cadastramento para famílias que desejam receber o benefício do Bolsa-Família ocorre durante todo o ano, conforme informou a Prefeitura. Os postos são o CAS/Caec, na Avenida Sergio Henn, além dos oito Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). As famílias que têm direito ao benefício oferecido pelo programa Bolsa Família são aquelas em estado de extrema pobreza que possuem renda per capita menor que R$ 85,00 ou aquelas em estado de pobreza, que possuem renda per capita de R$ 85,01 a R$ 170,00. Famílias que possuem em sua composição familiar crianças e/ou adolescentes com idade limite de até 17 anos que frequentem a escola regularmente e/ou gestantes também tem direito aos benefícios.

 

Requisitos

 

O governo exige que algumas regras sejam cumpridas pelas famílias beneficiadas. Tais como:

 

  • Crianças e adolescentes, com idade limite de até 15 anos, devem ter frequência escolar de pelo menos 85%, enquanto adolescentes entre 16 e 17 anos devem ter frequência escolar de no mínimo 75%;
  • As carteiras de vacinação devem estar sempre em dia;
  • Crianças de até sete anos devem ter acompanhamento médico em questão do crescimento e do desenvolvimento;
  • O pré-natal de gestantes deve ser feito e mulheres entre 14 a 44 anos que amamentam devem passar por acompanhamento médico;
  • Crianças e adolescentes com idade limite de até 15 anos que vivem em estado de risco devem ser retiradas do trabalho infantil e terem no mínimo 85% de frequência em serviços socioeducativos.
  • Tablado e lanchas prejudicam continuidade das obras do cais
    Terça, 01 Maio 2018 15:59

    Tablado e lanchas prejudicam continuidade das obras do cais

    Escrito por Portal OESTADONET

    A continuidade das obras de contenção no cais de arrimo de Santarém estão prejudicadas por conta de dois fatores: a permanência da Feira do Tablado, em frente ao Mercadão 2000, e a atracação de lanchas ao longo da orla. A previsão era que toda sondagem, base e pilares tivessem sido feitos antes da cheia. No entanto, os operários trabalham apenas em fincar as estruturas com jato de concreto.

    No início deste mês, durante visita de técnicos da Secretaria Nacional de Defesa Civil a Santarém, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) havia anunciado que 30% das obras já haviam sido executadas. De acordo com o titular da pasta, o engenheiro Daniel Simões, o contrato de mais de R$ 72 milhões, recurso oriundo do Governo Federal, via Ministério da Integração Nacional, é dividido em três partes: a primeira é a construção do muro de contenção; a segunda é a construção de seis píeres e a terceira é a execução das casas de bomba, que teoricamente, iniciará quando o nível do Rio Tapajós baixar.

    Entretanto, a presença de duas estruturas ao longo da orla dificulta a concretização da primeira e, talvez, mais importante etapa. A Seminfra informou que a empresa está tomando as medidas necessárias, por meio de diques (contenção) e montagem das fundações. Segundo a Secretaria, 52% das fundações já foram executadas.

    Vendedores e donos de lanchas desafiam o Município

     A continuidade das atividades do tablado, bem como a presença de lanchas no local de obras desafia o Poder Público. Vendedores do tablado já foram notificados e desafiam até uma Ação Civil Pública do Ministério Público Estadual, que determina ao Município a retirada dos comerciantes e o fechamento das atividades.

    Há, também, uma queda de braço envolvendo os donos de lanchas, que fazem o transporte intermunicipal. Até um motim, liderado pelo empresário Erlon Rocha, já foi realizado, por conta da posição necessária do Município em retirá-los onde se encontram para que a obra não seja prejudicada.

    Concursos aquecem o mercado de cursos preparatórios em Santarém
    Terça, 01 Maio 2018 15:45

    Concursos aquecem o mercado de cursos preparatórios em Santarém

    Escrito por Portal OESTADONET

    Mesmo num cenário de incertezas, provocado pela recessão econômica do país e a diminuição no número de vagas, o mercado de cursos preparatórios em Santarém nunca esteve tão aquecido como em 2018. Editais abertos, concursos em andamento ou outros que já tem previsão de se realizar aumentam a disputa entre candidatos e uma boa preparação é fundamental para conquistar a vaga no serviço público e a tão sonhada estabilidade.

    Somente o Governo do Estado do Pará vai ofertar 5.765 vagas em 22 concursos públicos neste ano. Na área federal, os candidatos já se animam, pois foi autorizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a realização de concurso para preenchimento de 600 vagas para a Polícia Federal. Atualmente, dois concursos disputam a preferência dos candidatos: o do Banco do Estado do Pará (Banpará), cuja prova será realizada no próximo domingo (06/05) e o da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com data de provas objetivas e discursivas marcadas para o dia 03 de junho, específico para docentes.

    À reportagem do Estado.Net, o professor Andrei Alan, dono do curso Hidrogênio, especializado em concursos públicos, disse que a procura aumentou bastante em 2018. Atualmente, 500 alunos estão matriculados nas turmas de preparação aos concursos do Banpará e da Seduc. "Temos hoje 100 alunos nas turma do Banpará, geralmente universitários, na faixa etária entre 20 e 40 anos, e 400 alunos da Seduc, a maioria com mais de 40 anos", informou.

    A grande quantidade de alunos pode ser bem vantajosa aos cursos. Os quatro principais cursos de Santarém estão cobrando em média R$ 200,00 de mensalidade, por três ou quatro meses de preparação. Além da vontade de ser aprovado, o valor exige de muitos candidatos planejamento para não comprometer as finanças pessoais, como é o caso de Lorena Martins, de 20 anos, que fará pela primeira vez uma prova de concurso.

    "É a primeira vez que vou fazer uma prova de concurso para buscar uma carreira. O valor das mensalidades pesou um pouco, porque como ganho um salário mínimo tive que cortar algumas coisas para poder me matricular. Se Deus quiser o esforço será recompensado", disse a operadora de caixa de um supermercado.

    Cheia do Rio Tapajós deve ser mais baixa que a do ano passado, prevê Marinha
    Sexta, 27 Abril 2018 14:21

    Cheia do Rio Tapajós deve ser mais baixa que a do ano passado, prevê Marinha

    Escrito por Portal OESTADONET

    A cheia do Rio Tapajós deve se manter estável, segundo estimativa da Capitania dos Portos de Santarém. A medição oficial da régua fluviométrica da Agência Nacional das Águas (ANA) marcou 6,78 m na quinta feira (26). De acordo com a Capitania, no mesmo período do ano passado, a marca chegou a 7,56, ou seja, 0,78 cm de diferença. O número oficial foi confirmado pelo novo comandante da Capitania, capitão de fragata Robson Ferreira, que em entrevista ao Portal OESTADONET destacou, também, o trabalho preventivo que a instituição vem realizando nas escolas do município sobre segurança da navegação.

     

    De acordo com o comandante Ferreira, a média das medições realizadas até o momento, pressupõe uma cheia menor que a do ano ano passado. "A  média, desde nosso acompanhamento no início do ano, tende a dizer realmente isso, que não devemos ter uma cheia como a do ano passado. Pode ser que em um certo momento o rio aumente seu nível e ultrapasse a do ano passado", disse.

     

    Segundo a Capitania, o maior pico da cheia em 2017 aconteceu no dia 11 de maio, com 7,72 metros. Nas últimas medições, o nível tem sofrido pequenas alterações: 18/04 com 6,55 metros; 19/04 com 6,60 metros; 20/04 com 6,64; 21/04 com 6,68 metros; 22/04 manteve; 23/04 com 6,70 metros; 24/04 com 6,72 metros; 25/04 com 6,78 e 26/04 manteve a média.

    Após não aceitar perder privilégios, cooperativa de anestesiologistas foi dispensada do Hospital Municipal

    Acostumados a pressionar a Prefeitura de Santarém, a cooperativa dos anestesiologistas foi dispensada pelo Instituto de Gestão Pan-americano,  Organização Social que administra a UPA 24h e o Hospital Municipal.

    A cooperativa, em nota publicada à imprensa, afirma que a decisão de dispensa não foi comunicada previamente entre as partes e que não houve conversas preliminares.

    O fato é que já há algum tempo, o SAOP – Serviço de Anestesiologia do Oeste do Pará, empresa prestadora de serviço médico especializado em anestesia, vem sendo denunciada por tentar impor condicionantes aos governos municipais que se sucedem.

    Os médicos, que compõem a cooperativa, foram acusados de formação de cartel, por meio de pressão a respeito do pagamento de vencimentos às instituições privadas e públicas.

    Em 2011, por exemplo, esses mesmos profissionais paralisaram o serviço na rede municipal de saúde, inclusive no Centro Cirúrgico. Na época, os anestesiologistas ligados à SAOP não aceitaram ganhar menos que outros especialistas. Nesse período, a tabela de plantões correspondia a R$ 700 para um anestesiologista e R$ 1.100 para um cirurgião.

    Os anestesiologistas da SAOP também foram são acusados de realizar plantões simultâneos, em hospitais distintos, o que é uma prática vedada pelos Conselhos que normatizam a profissão médica, sendo considerada "eticamente ilegal".

    Outra grave denúncia, é a prática ilegal de reserva de mercado, onde a SAOP estaria agindo para que outros profissionais anestesiologistas, sem vínculo com a empresa, fossem impedidos de trabalhar em clínicas e hospitais particulares.

    Durante as tratativas, a OS tentou buscar o entendimento, porém os profissionais não aceitaram dividir a escala com outros especialistas que não estivessem ligado à SAOP e, também, não chegaram a um acordo em relação a proposta financeira.

    Professor usa fake news para ensinar ciência na escola
    Quarta, 25 Abril 2018 10:28

    Professor usa fake news para ensinar ciência na escola

    Escrito por Paula Adamo Idoeta. Da BBC Brasil em São Paulo

    Alvo de debate ao redor do mundo por seu possível impacto na democracia, as fake news - notícias inventadas geralmente com o objetivo de viralizar na internet e influenciar consumidores e eleitores - têm sido usadas em uma escola particular do interior paulista para ensinar pensamento crítico e pesquisa científica.

    A iniciativa é do professor de ciências Estêvão Zilioli, de Ourinhos (a 360 km de São Paulo), que desenvolveu um curso semanal voluntário no contraturno para alunos do ensino médio. Os próprios estudantes buscam as notícias de cunho duvidoso para análise em sala de aula.

    A ideia é que eles próprios se perguntem: essa notícia tem fontes e dados confiáveis? Merece ser acreditada - e compartilhada?

    "Eles trazem as notícias das quais ficam desconfiados. Começamos com notícias de ciências e saúde, mas os alunos se interessaram também por notícias de entretenimento e política, por estarmos em um ano eleitoral", conta Zilioli à BBC Brasil.

    "O método de checagem é o mesmo para todas: buscar informações de fontes confiáveis. Estou falando de método científico, de busca de informações seguras que possam ser demonstradas, até para eles entenderem que não é simples provar as coisas."

    A aula se centra em discutir as notícias e em encontrar formas de checar as informações online - buscando as fontes originais dos fatos ou pesquisando em artigos acadêmicos, periódicos científicos, IBGE e sites de tribunais eleitorais, por exemplo.

    Entre as notícias já analisadas, estão:

    - Uma de que frutas ingeridas em jejum curam câncer, que os alunos perceberam que não tinha fontes seguras para garantir a afirmação do título;

    - A de uma mãe que teria aplicado botox na filha pequena (os jovens foram atrás das imagens da mãe, que é participante de um reality show nos EUA, e estão tentando tirar suas próprias conclusões pelos vídeos);

    - Uma do cientista Stephen Hawking, morto em março, falando sobre vida extraterrestre (os alunos descobriram que a notícia em si não era falsa, mas tinha um título exagerado);

    - Uma de que o juiz Sergio Moro seria orador em cerimônia de universidade americana, a qual, apesar de ter algumas informações verdadeiras, trazia declarações falsamente atribuídas a um pesquisador da instituição;

    - Uma sobre terraplanismo, difícil de ser analisada justamente por colocar em xeque premissas científicas.

    As nuances das notícias têm sido úteis para os alunos entenderem a categorizá-las, diz Zilioli. "Vimos que há notícias falsas, mas também as que são baseadas em fatos verdadeiros, porém com títulos exagerados ou sensacionalistas", explica o professor, notando uma mudança no comportamento dos estudantes.

    "Eles já estão mais treinados a ver o que é falso ou não do que recebem do grupo da família (no WhatsApp) e pensam duas vezes antes de acreditar. Antes, se uma matéria era compartilhada muitas vezes, eles achavam que necessariamente era real. Agora, estão percebendo que esse critério numérico não vale. E mesmo que eles percebam logo de cara que a notícia é fake, têm de confirmar isso com a metodologia."

    A ideia fez o professor ser selecionado para o projeto Inovadores, do Google, que o ajudou a idealizar um site - batizado pelos alunos de Ourinhos de HoaxBusters, ou Caça-boatos -, que terá uma espécie de "termômetro" para identificar o quanto cada notícia analisada tem de veracidade.

    As aulas vêm ajudando a estudante Giovana Domiciano Sanches, 16, a identificar notícias falsas que circulam nos grupos virtuais nas e redes sociais.

    "Algumas são notícias velhas - quando vamos checar as datas e horários, vemos que tem gente que posta links de 2013, por exemplo", conta Giovana à BBC Brasil.

    "Pensando em como o mundo avançou, com os meios de comunicação e a eleição do (presidente americano Donald) Trump, é importante para a gente saber como verificar as informações e compartilhar só depois de ver o conteúdo na íntegra, não só pelas chamadas."

    Condenada à prisão por tortura, Marilza Serique também perderá função pública se TJPA confirmar sentença

    A professora Marilza Serique, condenada à pena de seis anos de prisão pelo juiz Alexandre Rizzi, da Primeira Vara Criminal da Comarca de Santarém, no último dia 5, juntamente com três filhos e um genro, deve perder a função pública que exerce, de acordo com o parágrafo quinto da Lei 9.455, que tipifica o crime de tortura e estabelece outras punições além de prisão e multa.
    Segundo a lei, " a condenação acarretará perda de cargo, função ou emprego público e a interdição para seu exercício pelo dobro de prazo da pena aplicada".

    Leia mais: 
    Cinco integrantes da família Serique são condenados a seis anos de prisão por torturarem professora

    Marilza Serique exerce atualmente o cargo de coordenadora de ensino da Secretaria Municipal de Educação( Semed) e, se o Tribunal de Justiça do Estado do Pará confirmar a sentença de primeiro grau, a condenada por tortura terá que ser afastada do cargo de confiança que ocupa na Semed.
    " A lei já impõe a perda do cargo em caso de condenação. É o que se chama de norma congente", explica o advogado Samuel Lopes, assistente de acusação no processo que sentenciou Marilza Serique, as filhas Samai e Saron, o filho Leonardo e o genro Juscelino.

    Só 1 por cento dos imóveis em Santarém é avaliado acima de 350 mil reais pela prefeitura
    Terça, 10 Abril 2018 09:28

    Só 1 por cento dos imóveis em Santarém é avaliado acima de 350 mil reais pela prefeitura

    Escrito por Miguel Oliveira, Editor do Portal OESTADONET

    Quem caminha pelas calçadas ou se desloca de carro pelas ruas da cidade pode observar, facilmente, milhares de imóveis residenciais e comerciais de alto valor de mercado, além de prédios de apartamentos, centenas de mansões ou casas de alto padrão em condomínios e conjuntos residenciais. E muitos desses imóveis pagam IPTU abaixo do que deveriam pagar.
    Uma análise do cadastro de imóveis da Prefeitura de Santarém não reflete o que se vê nas ruas. Apenas cerca de 1 por cento de todos os imóveis - 72.459 - incluindo residenciais, comerciais e terrenos sem edificações, está avaliado a partir de 350 mil reais. Pelo preço de mercado esses imóveis valem cinco vezes mais do que o valor que consta na planta de valores.

    Dos 53.093 imóveis residenciais, apenas 221 pagam o IPTU com base no estabelecido pela planta de valores, cuja faixa se situa entre 350 mil e 600 mil reais. Acima de 600 mil reais constam no cadastro apenas 165 imóveis residenciais.
    Quanto aos imóveis comerciais, no total de 8.355, 210 estão cadastrados na faixa entre 350 mil reais a 600 mil reais, e 160 imóveis na faixa acima de 600 mil reais.
    No cadastro da prefeitura de Santarém constam 11.011 terrenos. Desse total, apenas 77 estão na faixa de 350 a 600 mil reais.
    Na faixa entre 100 mil reais e 350 mil reais, a distorção é um pouco menor entre o valor sobre o qual é calculado o IPTU e o preço de mercado do imóvel.
    São 3.754 imóveis residenciais, 1.189 comerciais e 126 terrenos, o que corresponde a 5.069 imóveis de um total de 72.459.

    Tortura: Juiz condena membros da família Serique a seis anos de prisão em regime fechado
    Sexta, 06 Abril 2018 12:47

    Tortura: Juiz condena membros da família Serique a seis anos de prisão em regime fechado

    Escrito por Miguel Oliveira, Editor do Portal OESTADONET

    O juiz Alexandre Rizzi, da Primeira Vara Criminal de Santarém, condenou a seis anos de prisao cinco pessoas acusadas pelo Ministério Público por terem cometido crime de tortura contra a professora Geuciane Lopes Nobre, ocorrido no dia 25 de janeiro de 2017, em Santarém.

    Foram condenados Marilza Serique, Samai Serique dos Santos Silveira. Saron Serique Navarro, Júlio Cezar Serique Navarro e Juscelino Ferreira.

    A pena base dos condenados é de 5 anos majorada para 6 anos pelo agravante da natureza hedionda do crime. O juiz determina que o cumprimento da pena seja no regime inicialmente fechado, sem direito a sursis.

    Alexandre Rizzi absolveu Samaibe Saron do crime de roubo do celular da vítima.

    Dessa condenação, cabe recurso, em liberdade.

    Link da decisão: https://consultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/baixarDocumento.action?cdDocumento=20180133822520&cdInstancia=1

    Esta matéria está sendo atualizada.

    Pagina 1 de 289