SMT muda sentido de tráfego da 15 de agosto e 15 de novembro a partir do dia 12
Sexta, 07 Julho 2017 17:25

SMT muda sentido de tráfego da 15 de agosto e 15 de novembro a partir do dia 12

Escrito por Portal OESTADONET com informações da SMT

A Travessa 15 de Novembro que atualmente tem seu sentindo de trafego centro-bairro, terá o fluxo invertido, a partir de quarta-feira(12), onde o trânsito de veículos será a partir da Avenida São Sebastião, sentido bairro-centro em direção à Avenida Tapajós. Já na Travessa 15 de Agosto, o trânsito de veículos na via seguirá no sentido centro-bairro, da Avenida Tapajós a Avenida São Sebastião.

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito(MT), por conta da mudança no sentido de trafego, a sinalização semafórica que havia sido desativada, voltará a funcionar no cruzamento da Travessa 15 de Agosto com a Avenida São Sebastião.

A colocação das sinalizações começará a partir de terça-feira (11) até a quarta-feira (12), dia em que passará a valer a mudança nas duas vias. A Divisão de Educação para Trânsito da SMT deve realizar ações, com distribuição de panfletos e orientação aos pedestres e motoristas sobre as mudanças. Os proprietários de estabelecimentos comerciais serão comunicados oficialmente e deverão se adequar às mudanças.

“Objetivando o reordenamento do trânsito nas vias da cidade e eliminando alguns pontos de conflitos, principalmente na área central de Santarém, onde um estudo técnico realizado pela equipe de engenharia da secretaria indicou a necessidade dessa mudança, visando melhorar o fluxo de veículos e pedestres que é intenso nessa área da cidade, principalmente nos horários de pico. As alterações permitirão melhor fluidez no trânsito e mais segurança para pedestres e condutores de veículos”, explicou o secretário de Mobilidade e Trânsito Paulo Jesus.

O setor técnico de engenharia da secretaria analisa tecnicamente a inversão de outras vias que deverão passar por mudanças dando seguimento ao projeto binário desenvolvido pela secretaria.

Equipe do HMS resgata jovem que desapareceu de casa no Jaderlândia
Sexta, 07 Julho 2017 15:50

Equipe do HMS resgata jovem que desapareceu de casa no Jaderlândia

Escrito por Redação
Uma equipe do Hospital Municipal de Santarém, composta pelo enfermeiro Itamar Aguiar, a psicóloga Lígia e a assistente social Mara, resgataram no início de hoje, em Santana do Tapajós, no rio Amazonas, a jovem Rita de Cássia, que havia desaparecido de casa esta semana. A equipe foi acionada por moradores de Monte Alegre que souberam do desaparecimento da jovem, que apresenta quadro de transtorno mental, pelas redes sociais.  Chegando em Santana do Tapará a equipe do HMS não encontrou Rita de Cássia. O enfermeiro Itamar se deslocou de motocicleta até a comunidade de Taquara, onde a jovem foi encontrada. Após chegada ao porto, a bordo de uma lancha, a ambulância do SAMU removeu Rita para exames no Hospital Municipal de Santarém e depois será encaminhada à família.  
Condenação de músico em Santarém reflete rigor da lei de crimes contra a dignidade sexual

O músico Sandro Moretti Silva foi preso esta semana por ter sido condenado a 13 anos e sete meses de reclusão, em sentença transitada em julgado, por ter cometido crime de abuso sexual – prática de atos libidinosos – contra menor A.R.S.C, com 9 anos de idade à época dos fatos. A denúncia foi oferecida à justiça pelo Ministério Público Estadual em março de 2012 e a condenação do músico, pelo juiz Rômulo Nogueira Brito, ocorreu em 25 de outubro de 2012.

Embora não tenha ocorrido ato sexual com penetração, o músico foi condenado por ter praticado o delito “de estupro adverso da conjunção carnal” durante o período de dezembro de 2010 a março de 2011. Sandro Moretti foi enquadrado na nova redação da Lei 12.015/2009, que modificou o capitulo dos crimes contra a dignidade sexual e passou a considerar atos libidinosos com menor de 14 anos passíveis de penas mais severas, equiparando-os às de crime de estupro.

Segundo a sentença, apesar de Sandro Moretti negar as acusações, “as provas são uníssonas, não havendo contradições” nos depoimentos da vítima, do avô, de duas tias e irmão da menor, escreveu o juiz. Rômulo Nogueira Brito considerou que “o denunciado, além de dispor de evidente superioridade física, foi, ainda mais cruel, aproveitando-se da circunstância da vítima ser menor, além de guardar relação de submissão com o mesmo.

A menor era sobrinha da namorada do músico. Por isso, o juiz considerou na sentença que o músico , “com frieza e premeditação, aguardava o momento certo, e valendo-se da circunstância de a vítima se encontrar em sua casa, ou ainda, diante da confiança do poder familiar, as levava a local a ermo, e, ali, as dominava pelo medo. Outras vezes, a abordava dentro do lar, o que ocorreu na sala e até mesmo na cama onde a vítima dormia”.

Na denúncia apresentada pelo Ministério Público e acatada pelo juiz, Sandro Moretti foi acusado de beijar a menor à força, exibir seu órgão sexual e tocar partes íntimas da vítima. O músico encontra-se recolhido ao presidio de Cucurunã para cumprimento da pena.

Sua defesa recorreu da sentença ao Tribunal de Justiça do Estado, visando a anulação do processo, mas teve pedido negado, em novembro de 2015, pelo desembargador Raimundo Holanda Reis.

A defesa também tentou um recurso especial, mas no dia 13 de julho de 2016 o desembargador Ricardo Ferreira Nunes negou seguimento à apelação ao Superior Tribunal de Justiça.

LEIA TAMBÉM:

http://oestadonet.com.br/index.php?option=com_k2&view=item&id=11981:investigacao-que-levou-a-prisao-de-medico-por-suspeita-de-estupro-e-pedofilia-demorou-dois-meses&Itemid=54

http://oestadonet.com.br/index.php?option=com_k2&view=item&id=11983:filme&Itemid=54

Médico e mulheres presas por suspeita de pedofilia e estupro de vulnerável serão transferidos para quartel da PM

O médico Álvaro Cardoso Magalhães e duas mulheres - Odete Friss e Darliane dos Santos -  que foram presos preventivamente, terça-feira (4), por suspeita de pedofilia e estupro de vulnerável, ficarão custodiados em celas separadas no quartel do Terceiro BPM.

 

Juiz decreta prisão preventiva de Osmando Figueiredo por tentativa de homicídio
Terça, 04 Julho 2017 16:45

Juiz decreta prisão preventiva de Osmando Figueiredo por tentativa de homicídio

Escrito por Portal OESTADONET

O juiz Alexandre Rizz decretou, por solicitação do Ministério Público, a prisão preventiva do advogado Osmando Figueiredo por tentativa de homicidio contra Lázaro Gilson da Silva, durante um discussão em via pública, dia 24   de junho, em Santarém, ocasião em que o suspeito tentou esfaquear a vítima, após ter espirrado jato de pimenta em seu rosto.

Segundo despacho do juiz, a prisão de Osmando é necessária para a garantia da lei penal, "pois resta patente uma vez que o investigado pode incorrer em fuga ea conveniência da instrução processual objetiva asseguar a prova no processo eis que já houve tentativa pelo investigado de convencer testemunhas, inclusice a vítima, a mudar declarações em juízo".

O mandado de prisão preventiva contra Osmando Figueiredo vai ser cumprido pelo delegado Herberth Jr., nesta terça-feira à tardee, no quartel do Corpo de Bombeiros, onde o investigado encontra-se preso também preventivamente por descumprimento de medida protetiva.

Juiz manteve preventiva de médico. Álvaro Cardoso escapou de banho de água fervente no presídio

O juiz Alexandre Rizz, da Primeira Vara Criminal da Comarca de Santarém manteve as prisões preventivas, decretadas e cumpridas, segunda-feira(3) contra o médico Álvaro Cardoso Magalhães, Darliane dos Santos e Odete Ebertz, sob acusação da prática de crimes de estupro de vulnerável e pedofilia.

Em audiência de custódia realizada no fórum de Santarém, na manhã desta terça-feira(4), Alexandre Rizz também manteve o estado de flagrante decretado pela autoridade policial durante a prisão do médico Álvaro Cardoso.

Durante a audiência de custódia o magistrado confirmou que os suspeitos não sofreram violência ou passaram por constrangimentos durante o cumprimento dos mandados de prisão e que não foram coagidos pela autoridade policial para confessar os crimes de que são acusados.

Quanto à ameaça à integridade física dos suspeitos durante permanência em dependências do Sistema Penal do Estado em Santarém, que culminaram com agressões e corte de cabelo de Darliane e Odete, atos praticados por outras detentas, o juiz determinou que as duas presas não retornem para a penitenciária de Cucurunã. Vão aguardar, em um local que está sendo mantido sob sigilo, a preparação de uma cela no quartel da PM para a qual serão transferidas.

O Portal OESTADONET apurou ainda que o médico escapou de ser alvo de ação violenta de presos durante o café da manhã desta terça-feira. Álvaro Cardoso Magalhães está recolhido em uma cela especial do centro de triagem da penitenciária de Cucurunã e quanto tomava café os agentes prisionais abortaram um plano de alguns detentos que pretendiam dar um banho de água fervente no médico.

Por esse motivo, o juiz passou a analisar a transferência de Álvaro Cardoso Magalhães para as dependências do quartel do Corpo de Bombeiros, mas foi informado que não há estrutura disponível para abrigar mais um preso preventivo, além do que lá está albergado, o advogado Osmando Figuereido.

Após a audiência de custódia o médico retornou ao centro de triagem de Cucurunã até que o juiz viabilize outro local para que Álvaro cumpra a prisão preventiva.

Darliane dos Santos e Odete Ebertz, presas preventivamente por suspeita de crimes de estupro de vulnerável e pedofilia, juntamente com médico Álvaro Cardoso Magalhães, foram agredidas por detentas da penitenciária de Cucurunã, para onde foram levadas após depoimento na Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente.

O delegado​ Herbert Farias Jr. ouve o depoimento das duas acusadas sobre as agressões, nesta manhã, na delegacia de polícia.

O médico Álvaro Cardoso está recolhido a uma cela especial improvisada na escola da penitenciária de Cucurunã, mas seus advogados tentam sua transferência para o Corpo de Bombeiros de Santarém.

Feira da Candilha será fechada até que normas da vigilância sanitária sejam cumpridas

A Divisão de Vigilância Sanitária(DVS) de Santarém deu prazo de dez dias para a proprietária do terreno onde está instalada a feira da Candilha, na avenida Rui Barbosa, no centro da cidade, para que as normas de funcionamento de espaço onde são comercializados alimentos sejam cumpridas. Após esse prazo, que começou a contar na semana passada, a feira será interditada pela DVS.

Segundo o chefe da vigilância sanitária, Valter Matos, o local não apresenta condições higiênicas adequadas para funcionar com venda de produtos alimentícios, como verduras, frutas e farinha.

O Portal OESTADONET constatou que a feira da Candilha é um ambiente favorável para o crescimento e proliferação de microrganismos e roedores. Os problemas encontrados estão relacionados com as más condições higiênico-sanitárias das bancas (mofadas, quebradas, úmidas, sujas, rachadas), dos produtores (desde a vestimenta inadequada à manipulação de alimentos) e dos produtos comercializados (higienização incorreta).

FEIRA DA COHAB

A secretaria municipal de agricultura coordenou nesta terça-feira(4) uma reunião com associados à Aprusan para tratar do reordenamento da feira da Cohab.

A medida atende à  Ação Civil Pública foi movida pelo Ministério Público do Estado e ajuizada  para tratar sobre o reordenamento e organização da Feira Livre do Bairro da Cohab, no que diz respeito a deliberação do espaço físico, infraestrutura, funcionamento e organização da Feira Livre, bem como a organização do trafego de veículos para carga e descarga, organização do trânsito no entorno da Feira e a fiscalização de produtos.

O presidente da Aprusan, Antônio Valdir Oliveira Lima, lamentou a ausência dos associados que atuam na Feira da Cohab e convocou todos os associados ao enfrentamento. "Nós temos que entender e parar de fazer brigas entre nós. Há muita coisa que nós podemos corrigir mais nem tudo que o Ministério Público tá colocando a gente tem que aceitar. Nós temos 12 meses, que já não são 12 meses, e a gente tem que cumprir metas pra melhorar e nós não vamos sair".

 

A Feira iniciou atividades em 1992, atualmente possui 257 produtores associados a Aprusan e 42 bancas de vendedores ligados a AVAS. A area em questão pertence a Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e em março a Semap encaminhou projeto solicitando a área para a construção de uma Feira permanente.

 

Entre as medidas que precisam ser adotadas etão a proibição da venda de carne em temperatura ambiente e sem higiene; proibição da manipulação de pescado, exigência aos trabalhadores para que façam uso dos equipamentos de segurança individuais (EPI’s), fim do abatimento de aves (patos e galinhas) no local feira; ordenamento do trânsito, com o fim de evitar risco à vida dos usuários, entre outros.

Reunião da prefeitua com a Aprusan para tratar da feira da Cohab. Foto: Martha CostaReunião da prefeitua com a Aprusan para tratar da feira da Cohab. Foto: Martha Costa

 

O médico Álvaro Cardoso Magalhães, que teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz Alexandre Rizz, da primeira vara penal de Santarém, por suspeita de pratica de crimes de pedofilia e estupro de vulnerável, juntamente com duas mulheres, também teve contra si decretada prisão em flagrante por guarda de material pornográfico infantil armazenado em seus equipamentos eletrônicos apreendidos durante a operação Anjo da Guarda, deflagrada pela Polícia Civil de Santarém, nesta segunda-feira(3).
Segundo uma fonte do Portal OESTADONET, o médico   mantinha em arquivo de seus computadores centenas de filmes com cenas sexuais envolvendo crianças e adolescentes.
Outra prova colhida pela polícia civil que agrava a situação do médico são as mensagens trocadas por ele com suas cúmplices, marcando encontro em um motel da cidade. Pelo menos uma vez por semana as crianças - uma de três anos e uma de três meses - teriam sido levadas para esses encontros.
Ainda segundo a fonte, o médico se recusou a prestar depoimento, mas Odete Friss e Darliane Silva dos Santos teriam confirmado o envolvimento de Álvaro Cardoso Magalhães com a prática de pedofilia e estupro de vulnerável.
A fonte completa que outra fixação do médico era por mulheres grávidas. Uma das mulheres presas, Odete Friss, e que teria permitido que sua filha fosse molestada teve contato com Álvaro durante a gravidez.

Ossos de baleia Minke tomam lugar de dinossauros acadêmicos de Santarém
Segunda, 03 Julho 2017 12:22

Ossos de baleia Minke tomam lugar de dinossauros acadêmicos de Santarém

Escrito por Portal OESTADONET

A ossada da baleia Minke, que será exposta para visitação pública no Museu João Fona, em Santarém, tem mais destaque que 40 representantes da cultura do município, imortalizados como membros da Academia de Leras e Artes de Santarém (ALAS). Essa constatação pode ser notada por qualquer pessoa que visitar um dos prédios mais antigos da cidade, que já abrigou a cadeia pública e a Prefeitura Municipal.

Quando o artista plástico Laurimar Leal, um dos imortais da ALAS, era diretor do Centro Cultural João Fona, as reuniões da academia ocorriam no antigo salão do júri, que fica ao lado direito da entrada do prédio. Com a reforma do museu, houve a promessa de uma outra sala, menor, onde consta uma placa identificando o endereço.

Mas desde junho, essa sala foi ocupada pela ossada da baleia que morreu, em novembro de 2007, encalhada no rio Tapajós, às proximidades de Belterra, e agora está imortalizada e abrigada, enquanto que os imortais foram literalmente despejados.

A Academia, criada pela Lei Municipal número 17.847, de 2004, deveria receber apoio do poder público municipal para desenvolver suas atividades, mas sequer conta com um ambiente onde possa registrar seu endereço para fins de expedição e recebimento de correspondências.

A última reunião da ALAS foi realizada na ante sala do gabinete de despachos da prefeitura, dia 30 de junho, quando 19 membros da academia escoheram quaro imortais.

O esqueleto da baleia Minke foi repassado ao depósito da Ufopa no ano 2015, por conta reforma do Centro Cultura João Fona. Técnicos da universidade fizeram a montagem, tratamento químico e realocação das peças.

Acionada pelo portal OESTADONET, a assessoria de imprensa da secretaria de cultura informou que a abertura de visitação da balea Minke ainda não está definida, assim também como o local específico onde a ossada será exposta.

Investigação que levou à prisão de médico por suspeita de estupro e pedofilia demorou dois meses

O juiz criminal Alexandre Rizz, da Primeira Vara Penal de Santarém, explicou nesta manhã por quê decretou as prisões do médico Álvaro Cardoso Magalhães e de duas mulheres por supostos crimes de estupro de vulnerável e pedofilia. "Existem documentos e algumas coisas que levaram à decretação da prisão. Entendi que os requisitos foram preenchidos", afirmou o magistrado em vídeo gravado pela Tv Impacto, um canal disponível na internet. O processo tramita em segredo de justiça.

A investigação comandada pela delegada Adriene Pessoa, titular da Delgacia de Atendimento à Criança e Adolescente(DEACA) começou há cerca de dois meses. Ela contou com o apoio do Nucleo de Inteligência da Policia Civil. O médico foi preso por volta de 6h da manhã desta segunda-feira(3), quando chegava em casa, no bairro da Esperança, após cumprir plantão no Hospital Municipal de Santarém, onde trabalha.

O Portal OESTADONET apúrou que, com base em informações confidenciais prestadas por pessoas próximas aos acusados, a polícia fez um monitoramento das atividades do médico e colheu indícios de que Álvaro, que é casado, se envolvia amorosamente com uma mulher, mãe da criança que teria sido molestada sexualmente. A segunda mulher é suspeita de agenciar menores, uma das quais, de cerca de 5 anos, que também teria sido vítima de estupro.

As duas mulheres presas são Darliane dos Santos, crime de pornografia infantil e Odete Ebertz, por estupro de vulnerável.

Durante a operação que resultou na prisão do médico, os policiais apreenderam HD de computador, notebook e celular do médico. Nesses equipamentos a policia teria encontrado imagens abundantes de órgão genital de meninas e textos de mensagens pelo aplicativo whats app trocadas pelos acusados, através das quais eram combinados encontros em um motel da cidade, para onde a criança também era levada pela mãe.

Perante à delegada Adriene Pessoa, o médico permaneceu calado. Ele está sendo assistido por dois advogados. A delegada vai conceder entrevista coletiva às 14 horas.

No decreto de prisão preventiva, o juiz determinou que o médico fique preso em cela especial, provavelmente no quartel do Corpo de Bombeiros.

Juiz criminal de Santarém manda prender médico Álvaro Cardoso e duas mulheres por suspeita de estupro de vulnerável

Uma operação policial na manhã desta segunda-feira (3), prendeu três pessoas suspeitas de estupro de vulnerável, em Santarém, no Oeste do Pará. Entre os presos está o médico Álvaro Cardoso Magalhães.

Também foram presas duas mulheres. Uma delas é a mãe de uma criança que teria sido abusada sexualmente.
As duas mulheres presas são Darliane dos Santos, crime de pornografia infantil e Odete Ebertz, por estupro de vulnerável.

Toda a ação foi coordenada pela Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente, com apoio do NAI, Núcleo de Apoio a Investigação.

O Portal OESTADONET apurou que a prisão foi decretada pelo juiz Alexandre Rizi, da Primeira Vara Criminal da Comarca de Santarém, com base em farta prova material, como fotos, vídeos e mensagens de aplicativo whats app.

LEIA TAMBÉM:

Investigação que levou a prisao de médico por suspeita de estupro e pedofilia demorou dois-meses

Redução de custo e melhora no atendimento são metas da terceirização da gestão de hospitais municipais em Santarém

A secretaria municipal de Saúde de Santarém se espelha na gestão terceirizada no Hospital de Urgência de Goiânia(HUGO), para subsidiar a decisão do prefeito e médico Nélio Aguiar de transferir para uma organização social, com autorização da Câmara de Vereadores, a administração do Hospital Municipal de Santarém, Pronto Socorro Municipal e UPA 24 horas

“Temos exemplos como o Hospital de Urgência de Goiânia que mesmo gastando menos recursos, foi ampliado o número de atendimentos, reduzido a infecção hospitalar, redução da taxa de mortalidade na UTI de 70% para 15 %, atendimento humanizado e o fim da internação de pacientes em macas pelos corredores”, justificou o prefeito de Santarém, em mensagem através de uma rede social.

Mas os dados disponíveis até o momento sobre as despesas de manutenção do HMS, PSM e UPA 24H, na ordem de 5 milhões de reais mensais, não apontam que os gastos irão diminuir com a mudança do sistema de administração como ocorreu em Goiânia. Um dos entraves que se apresentam é que o HMS e sua extensão, o PSM, são hospitais de porta aberta para urgência e emergência de abrangência regional, vocação consolidada há várias décadas.

A manutenção de funcionários efetivos nas mesmas funções que hoje desempenham, cujo rendimento é ineficiente e gera constante reclamações de usurários do SUS, mesmo autorizada por lei, será um teste inicial para o sucesso ou não da transferência de gestão para a iniciativa privada. “Há boicote, espírito de corpo, ineficiência por parte de servidores efetivos que, por possuírem estabilidade, atravacam a melhoria do atendimento e sua humanização. Como uma OS vai contar com servidores viciados? - questiona um ex-dirigente do Hospital Municipal.

Segundo o prefeito Nélio Aguiar, que marcou para esta segunda-feira(3) a sanção da lei da terceirização aprovada pela Câmara de Vereadores, a secretaria municipal de saúde já está fazendo o levantamento dos dados, estipulando metas que serão inseridas para a licitação e o contrato de gestão.

Nível do rio Tapajós entra em julho 84 centímetros mais baixo que pico da enchente
Domingo, 02 Julho 2017 09:08

Nível do rio Tapajós entra em julho 84 centímetros mais baixo que pico da enchente

Escrito por Portal OESTADONET

Na manhã deste domingo (2) a régua fluviométrica instalada pela Agência Nacional de Águas no cais da CDP em Santarém está marcando 6,89 metros​.

O pico da enchente do rio Tapajós ocorreu no dia 11de junho com a marca de 7,73 metros. Nesse período, o nível do rio baixou 84 centímetros.

Devido à enchente e o avanço das águas sobre a pista, a avenida Tapajós teve diversos trechos interditados para o tráfego de veículos.

Segundo a Defesa Civil, mais de 40 mil pessoas foram afetadas pela enchente dos rios Tapajós e Amazonas, o que levou à decretação de situação de emergência no município.

Sábado, 01 Julho 2017 10:27

Desembargador não decide sobre habeas corpus pedido por Osmando Figueiredo

Escrito por Portal OESTADONET

O desembargador Mairton Marques Carneiro, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, ainda não apreciou medida liminar com pedido de habeas corpus impetrada em favor do preso Osmando Figueiredo feito por seus advogados junto ao TJPA. "Reservo-me o direito de apreciar a medida pleiteada após o envio de informações da autoridade coatora", escreveu o magistrado em despacho datado de 30 de junho de 2017.

Antes de decidir sobre o pedido, o desembargador solicitou informações ao juiz Vilmar Durval Macêdo Júnior, da Vara da Violência Doméstica da Comarca de Santarém que, na última quarta-feira(28) decretou a prisão de Osmando por quebra de medida protetiva que lhe fora imposta a pedido de sua ex-mulher Elaine Castro.   Após as informações do juízo forem prestadas, o desembargador vai apreciar os argumentos apresentados pelos advogados do preso, que desde sexta-feira (30) foi autorizado a ficar recolhido em uma cela do quartel do Corpo de Bombeiros Militar. A defesa alega que o decreto de prisão é omisso por não especificar a conduta delitiva de Osmando.
Juiz nega prisão domiciliar para Osmando Figueiredo
Quinta, 29 Junho 2017 09:01

Juiz nega prisão domiciliar para Osmando Figueiredo

Escrito por Portal OESTADONET

Ao negar agravo contra decisão que determinou medidas protetivas a Elaine Castro, em desfavor do advogado Osmando Figueiredo, o juiz Vilmar Durval Macedo Junior, da Vara da Violência Doméstica do Fórum de Santarém, também rejeitou pedido de prisão domiciliar feito pelo acusado de desrespeitar ordem judicial.

Osmando se encontra recolhido à Central de Triagem da Penitenciária de Cucurunã, desde a tarde de quarta-feira(28), mas seus advogados tentam a transferência do preso para uma cela no quartel da PM ou do Corpo de Bombeiros ou até remoção para um presídio na região metropolitana de Belém..

O juiz negou a transferência de local de cumprimento de medida cautelar pois tal medida “não tem o condão de resguardar a integridade física e psicológica da ofendida, eis que já foram decretadas medidas cautelares ao requerido, as quais não foram obedecidas.”

Na mesma decisão, o juiz designou audiência de conciliação para o dia 6 de julho de 2017, às 08h30.

No último sábado(24), Osmando Figueiredo foi denunciado à polícia civil por tentar esfaquear Lázaro Gilson, que teria uma caso amoroso com sua ex-mulher

Agressão à jornalista

O advogado de Osmando Figueiredo, Alexandre Paiva, tentou impedir o trabalho da repórter do site G1 Santarém, Dominique Cavalero de Macedo. A jornalista cobria, na tarde de quarta-feira(28) a transferência de também advogado para a penitenciária de Cucuruná quando teve seu celular jogado ao chão e chutado quando fotografava Osmando.

Dominique registrou boletim de ocorrência e os sindicatos dos Radialistas e Jornalistas emitiram nota repudiando a agressão física sofrida pela repórter e o embaraço ao livre exercício profissional.

Até o fechamento desta matéria, a OAB Santarém não havia se posicionado sobre a atitude do advogado Alexandre Paiva.

Pagina 10 de 287