No mesmo grupo de Portugal e Espanha, Irã tenta milagre na Copa
Domingo, 20 Maio 2018 08:25

No mesmo grupo de Portugal e Espanha, Irã tenta milagre na Copa

Escrito por Paulo Henrique Gomes, Agência Rádio Mais

A missão é difícil: se classificar para as oitava de final da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Disputando seu Mundial, a seleção do Irã faz parte do grupo B, ao lado de Portugal, Espanha e Marrocos. Os iranianos terão que desbancar os adversários europeus para se classificar, pela primeira vez em sua história, para o mata-mata de uma Copa do Mundo.

Comandada pelo português Carlos Queiroz, a seleção do Irã irá disputar, pela primeira vez, duas Copas consecutivas. A primeira participação dos iranianos em Copas ocorreu em 1978, na Argentina. Na época, vinham de um tricampeonato da Ásia. As conquistas de 1968, 1972 e 1976 faziam com que chegassem animados para disputar a principal competição de futebol do mundo. Mas nem tudo saiu como o previsto. Com um empate em três jogos, o Irã foi eliminado na primeira fase e ficou em 14º entre 16 seleções.

Com a Revolução Iraniana de 1979, que desencadeou a Guerra entre Irã e Iraque, entre 1980 e 1988 a seleção iraniana perdeu espaço no futebol. O Irã abandonou as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1982, além de se recusar a participar das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1986, por se recusar a jogar em campo neutro durante a competição.

O desempenho na Copa Asiática também caiu. Os iranianos conseguiram como melhor resultado a terceira colocação nos anos de 1980, 1988, 1996 e 2004.

Vinte anos depois de disputarem a competição pela primeira vez, os iranianos voltaram a uma Copa. Em 1998, na França, perderam para Iugoslávia e Alemanha, mas conseguiram sua primeira vitória na competição, quando derrotaram os Estados Unidos por 2 a 1. Terminaram a competição em 20º lugar.

Fora em 2002, o Irã voltou ao Mundial em 2006, na Alemanha, mas ficou em último lugar em seu grupo, com apenas um ponto conquistado contra a Angola e derrotas para México e Portugal. Na última Copa, em 2014, no Brasil, os iranianos decepcionaram mais uma vez e ficaram em último lugar no grupo, com apenas um empate diante da Nigéria e duas derrotas, para Bósnia e Argentina.

Para chegar ao Mundial de 2018, o Irã passou por duas fases nas Eliminatórias Asiáticas. Na primeira delas, conseguiu seis vitórias e dois empates e se classificou em primeiro lugar de seu grupo. Na fase seguinte, se classificou na primeira colocação no grupo que tinha Coreia do Sul, Síria, Uzbequistão, China e Catar. Ao final, se classificou de maneira invicta. Foram 12 vitórias e seis empates, com 36 gols marcados e cinco sofridos.

Quem pode brilhar pelo Irã na Copa é o atacante Alireza Jahanbakhsh. Apesar do nome difícil, o jogador foi o primeiro asiático a ser artilheiro de uma liga europeia ao anotar 21 gols pelo time holandês do AZ Alkmaar. Carlos Queiroz pré-convocou os 35 jogadores que podem defender a seleção iraniana na Copa com duas surpresas. O técnico português chamou os meias Shojaei, de 33 anos, e Hajsafi, de 28 anos, que estavam afastados desde agosto de 2017 por divergências com a federação local. Tudo porque enfrentaram um time de Israel, o Maccabi Tel Aviv, quando defendiam o Panionios, da Grécia.

À época, o ministro de Esportes do Irã, Mohammad Reza Davarzani, chegou a dizer que os jogadores haviam "violado a linha vermelha" ao jogarem com "representante de um regime repugnante", o que seria "inaceitável para seu povo".

Fundada em 1920, a seleção iraniana fez sua primeira partida internacional em 1941, contra o Afeganistão, e empatou por 0 a 0. O maior artilheiro da história das seleções é do Irã: Ali Daei, que marcou 109 gols em 149 jogos, e fez história com a camisa iraniana entre 1993 e 2006. Números que superam, inclusive, marcas de jogadores lendários, como Puskás e Pelé.

Na Copa, o Irã está no Grupo B da competição e estreia contra Marrocos, em 15 de junho, em São Petersburgo. Cinco dias depois, enfrenta a Espanha, em Kazan. O último jogo da primeira fase será diante de Portugal, em Saransk, dia 25.

Após vexame em 2014, Espanha é uma das favoritas ao título mundial
Domingo, 20 Maio 2018 08:17

Após vexame em 2014, Espanha é uma das favoritas ao título mundial

Escrito por Raphael Costa, da Agência Rádio Mais

Recuperar a imagem. Essa é uma das principais missões da Espanha na Copa do Mundo da Rússia. Depois de alcançar a glória em 2010 na África do Sul, levantando a taça na final contra a Holanda, a participação da Fúria pela Copa no Brasil foi vista por torcedores e imprensa local como vergonhosa.

Na última edição do torneio, a seleção espanhola sequer passou da primeira fase e nem de perto mostrou seu favoritismo no grupo que tinha Holanda, Chile e Austrália. “La Roja” foi massacrada pelos holandeses logo na estreia e perdeu por cinco a um. Na segunda rodada, foi derrotada novamente, desta vez para o Chile, por dois a zero. A única vitória da Espanha foi em cima da Austrália, por três a zero, o que não impediu a eliminação precoce.

Ao todo, são quinze participações da Fúria em Copas do Mundo. Em 2010, regidos por Xavi e Iniesta, dois dos maiores meio-campistas de todos os tempos, a Espanha encantou o mundo com o estilo “Tiki-taka”, sistema utilizado pelo Barcelona que se caracterizava por passes curtos e movimentação. O esquema tático envolvente levou os espanhóis a conquistarem o primeiro e único título mundial. Iniesta, que já anunciou que se aposentará da seleção após a Copa da Rússia, é considerado herói nacional.

Além do título mundial em 2010, a Espanha acumula ainda três Eurocopas: em 1964, e o bicampeonato nas edições de 2008 e 2012. A seleção também já faturou um ouro olímpico em 1992, no torneio disputado em Barcelona.

Julen Lopetegui é o atual treinador da seleção espanhola e assumiu o lugar de Vicente Del Bosque, que deixou o comando da Fúria em 2016.Esquema tático da EspanhaEsquema tático da Espanha

O atual treinador aposta na renovação para levar o país ao topo novamente. Durante as eliminatórias, os espanhóis tiveram uma campanha invicta. Foram dez jogos, com nove vitórias e um empate. E para um novo desfecho positivo na Copa do Mundo, Lopetegui conta com um verdadeiro amuleto e ídolo em campo. O zagueiro Sérgio Ramos é uma das grandes lideranças da equipe da Espanha. Titular absoluto e capitão do Real Madrid, Ramos é um dos jogadores mais experientes do atual plantel espanhol e serve de inspiração para os mais jovens, como Asensio, Isco e Lucas Vásquez.

Sergio Ramos começou a carreira como profissional em 2004, pelo Sevilla. Mas foi no gigante Real Madrid que o defensor viveu seu melhor momento na carreira. Titular absoluto de Zidane, Ramos ja disputou 550 jogos pela equipe merengue e marcou 74 gols.

Na seleção desde 2005, Ramos já atuou, inclusive, como volante. São 151 jogos pela equipe principal, além de passagens pelas categorias e base da Fúria. A Copa deste ano será a terceira do volante de 32 anos.A Espanha estreia na Copa do Mundo dia 15 de junho, e já vai ter um clássico logo no primeiro compromisso. O adversário será Portugal, do craque Cristiano Ronaldo. As seleções devem brigar pela liderança do grupo B, que tem ainda Marrocos e Irã. O primeiro jogo da Fúria será na cidade de Sochi, às três da tarde, horário de Brasília.

Ministério da Saúde lança campanha para doação de leite materno
Sábado, 19 Maio 2018 07:16

Ministério da Saúde lança campanha para doação de leite materno

Escrito por Agência Brasil

O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano e o Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, lançou sexta-feira(18), em São Paulo, a campanha nacional Doe Leite Materno, Ajude quem Espera por Você.

O objetivo é incentivar mães que amamentam a serem doadoras, ajudando a ampliar o volume de leite humano coletado e distribuído a recém-nascidos prematuros e de baixo peso. Com o leite materno, o bebê fica protegido de infecções e diarreias, além de se desenvolver melhor, diminuindo o tempo de internação.

A iniciativa celebra o Dia Mundial de Doação de Leite Humano, a ser comemorado neste sábado (19). A madrinha da campanha é a atriz Sheron Menezzes.

“Estaremos com a campanha na mídia até o mês que vem, mas essa é uma campanha para durar o ano inteiro e até mais. As crianças nascem, as mães amamentam, e é muito provável que, no início, haja uma sobra de leite. A mãe pode ter muito mais leite do que o filho precisa. Estamos trabalhando com essa visão, a de compartilhar e salvar vidas. Temos cerca de 330 mil crianças que nascem prematuramente no brasil, por ano, e com necessidade de leite e a mãe, às vezes, ainda não tem leite para amamentar”, disse o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

“Temos que ampliar isso [a doação de leite materno], porque salva vidas, protege os recém-nascidos e, principalmente, os que nascem prematuramente”, ressaltou Occhi, no lançamento do programa.

Segundo o ministro, qualquer quantidade doada aos bancos de leite é válida. “Qualquer miligrama é importante. Se vocês entrarem no site do Ministério da Saúde, vão encontrar os locais de coleta em todo o Brasil. Qualquer mulher que esteja amamentando pode tirar seu leite em um frasco e levá-lo para doar. Guarde na geladeira ou no freezer e leve para o local de coleta, que isso será muito bem-vindo”, disse o ministro. Dependendo do tamanho do bebê prematuro, 1 ml de leite humano pode ser suficiente para nutri-lo.

O leite materno coletado nos bancos passa por controle de qualidade antes de ser distribuído, de acordo com o Ministério da Saúde.

Entre os anos de 2009 e 2017, o Banco de Leite Humano do Brasil já beneficiou dois milhões de recém-nascidos. No ano passado, o volume coletado em todo o país atingiu 212 mil litros, beneficiando 198 mil bebês prematuros. Apesar disso, o número de doações no país ainda é baixo em relação à demanda, atingindo, aproximadamente, 60% do público a que se destina.

Doações

Em Santarém, no oeste do Pará, não há banco de leite em funcionamento.

Nos municipios onde há banco de leite, para  doar, basta que a mãe compareça ao local onde vai receber as orientações necessárias. As interessadas devem preencher um cadastro e apresentar exames laboratoriais de sorologia realizados nos últimos seis meses. Alguns bancos oferecem serviços de busca em domicílio e kits [como gorros, máscaras e frascos de armazenamento] para garantir a qualidade do alimento doado.

 

Cristiano Ronaldo lidera Portugal e quer fazer história na Copa da Rússia
Sexta, 18 Maio 2018 09:26

Cristiano Ronaldo lidera Portugal e quer fazer história na Copa da Rússia

Escrito por Agência Rádio Mais

A seleção de Portugal chega ao Mundial da Rússia animada. Os portugueses vivem certamente um dos melhores momentos de sua história. São os atuais campeões da Eurocopa e contam com o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo. Atacante insaciável, que não cansa de fazer gols e conquistar títulos. Na Copa do Mundo, Portugal está no grupo B, juntamente com Espanha, Irã e Marrocos.

Os portugueses buscam superar as melhores campanhas de sua história, quando alcançaram as semifinais em 1966, na Inglaterra, e em 2006, na Alemanha.

Na quarta colocação no ranking da Fifa, Portugal chega a sua quinta Copa consecutiva. Antes disso, havia participado das edições de 1966, na Inglaterra, e 1986, no México. Nas edições de 1986, 2002 e 2014, Portugal não passou da primeira fase. Em 2010, os portugueses foram eliminados nas oitavas de final pela Espanha, que viria a ser a campeã daquela edição.

Mesmo vivendo um excelente momento, a seleção portuguesa só garantiu sua classificação para a Copa da Rússia no último jogo das Eliminatórias. Os portugueses conquistaram a vaga com uma vitória sobre a Suíça. As duas equipes terminaram empatadas, com 27 pontos em dez jogos, mas Portugal ficou com a vaga porque tinha melhor saldo de gols. Essa foi a melhor campanha dos portugueses na história das Eliminatórias, com 90% de aproveitamento.

Foram nove vitórias e uma derrota em dez jogos, com 32 gols marcados e quatro gols sofridos. Ele, sempre ele, Cristiano Ronaldo, com 14 gols, foi o artilheiro da equipe e vice-artilheiro da competição. Por ser o atual campeão europeu, Portugal se classificou para a Copa das Confederações de 2017. Primeiro lugar de seu grupo, os portugueses foram eliminados nas semifinais da competição, após perder nos pênaltis para o Chile.

Em 2017, Portugal disputou 15 partidas. Venceu 11, empatou três e perdeu apenas uma. A equipe marcou 35 gols e sofreu nove. Visando a preparação para a Copa, os portugueses realizaram dois amistosos em março deste ano.

Em Zurique, na Suíça, os portugueses derrotaram o Egito por 2 a 1. Cristiano Ronaldo marcou os dois gols na partida. Dias depois, os portugueses perderam para a Holanda, que não se classificou para a Copa, por 3 a 0, em amistoso disputado em Genebra, também na Suíça.

Os fãs de Cristiano Ronaldo estão ansiosos para ver o que ele vai aprontar na Copa. O craque liderou Portugal na conquista do título mais importante da história do país, a Euro de 2016. Além disso, ele é o maior artilheiro da seleção portuguesa e do Real Madrid. Eleito melhor do mundo cinco vezes, agora a meta do craque é conquistar o título mundial com Portugal. Sem dúvidas, ele deve ser o cara da seleção portuguesa na Copa. Você ainda duvida dele?

Cabeça de chave do grupo B, Portugal estreia na Copa no dia 15 de junho, contra a Espanha. Na segunda rodada enfrenta o Marrocos e fecha sua participação na primeira fase contra o Irã. Os portugueses são favoritos para ficar com uma das duas vagas do grupo e devem disputar a primeira colocação da chave ao lado da Espanha. Portugal tem tudo para fazer bonito na Rússia, e quem sabe, consagrar Cristiano Ronaldo com um título mundial inédito por seu país.

 
Na onda de Salah, Egito volta a disputar a Copa após 28 anos
Quinta, 17 Maio 2018 09:32

Na onda de Salah, Egito volta a disputar a Copa após 28 anos

Escrito por Paulo Henrique Gomes, Agência Rádio Mais

País conhecido pelas esfinges, pirâmides e faraós, o Egito volta a disputar uma Copa do Mundo após 28 anos. Esta será a terceira participação da seleção heptacampeã da Copa Africana de Nações, que só jogou as edições de 1934 e 1990, curiosamente ambas na Itália. Os egípcios tiveram o melhor desempenho na primeira participação, quando terminaram o Mundial em 13º lugar, após caírem nas oitavas de final.

Agora, a seleção do Egito chega com moral na Copa da Rússia. A seleção foi bem nas Eliminatórias da África, terminando na primeira posição. Ao todo, foram quatro vitórias, um empate e uma derrota, na chave que contava ainda com Uganda, Gana e Congo. Foram oitos gols marcados e quatro sofridos, com aproveitamento de 72%.

Além dos adversário dentro de campo, os egípcios terão um desafio a mais fora dele por questões religiosas. Começou nesta semana o Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos, que ficam em jejum do amanhecer até o pôr do sol. Isso pode comprometer, inclusive, a preparação para o torneio, já a delegação segue a religião islâmica. O período só termina no dia 14 de junho, data em que o torneio começa. 

Por conta do jejum, as refeições são servidas antes do nascer do sol, chamada suhoor, e depois do pôr do sol, chamada iftar. Dependendo da região, as refeições podem ser consumidas em família ou com membros da comunidade local.

Mesmo com esse jejum, os torcedores e a imprensa local acreditam que o Egito pode brigar, ao menos, pelo segundo lugar no grupo A do Mundial, que tem Rússia, Uruguai e Arábia Saudita. Comandados pelo técnico argentino Héctor Cúper, os egípcios apostam suas fichas em jogadores experientes como Ramadan Sobhi, Mohammed Elneny e Sam Morsy, que atuam em uma das principais ligas europeias: o campeonato inglês.

Elneny, meio-campo do Arsenal, aparece entre os 29 pre-convocados, mas ainda é presença incerta na Copa porque se recupera de lesão. E a convocação final de Cúper pode quebrar um recorde. Isso porque o goleiro Essam El Hadary está entre os pré-selecionados, e se não for cortado, será o jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo, com 45 anos.

A esperança egípcia também joga na terra da Rainha, onde principal jogador da seleção começou a brilhar. Com 25 anos, Mohamed Salah carrega a fé de seu povo e é unanimidade entre os torcedores. Não à toa recebeu o apelido de Rei do Egito. Muçulmano, o atacante revelado pelo Al-Mokawloon, Salah já tem experiência pela Europa. Começou sua trajetória no velho continente pela equipe do Basel, da Suíça. Suas atuações chamaram a atenção do Chelsea, gigante inglês. Mas pelo clube londrino Salah não rendeu o que se esperava, sendo emprestado para Fiorentina e Roma, ambos times italianos. Na capital dos gladiadores, Salah reencontrou seu bom futebol. Foram 34 gols em 83 jogos.

Mohamed Salah, destque da seleção do Egito.Mohamed Salah, destque da seleção do Egito.

No ano passado, o “Faraó” chegou ao Liverpool. E foi jogando por música que atingiu seu ápice e conquistou os torcedores da cidade que lançou os Beatles. Principal jogador na temporada, Salah já marcou 44 gols em 51 jogos. Os Reds terminaram o campeonato inglês em quarto lugar e ainda disputam a final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid. Na seleção, Salah tem 33 bolas na rede em 57 jogos.

E para quem não sabe, Salah já marcou um gol contra a seleção brasileira, em confronto nas Olimpíadas de Londres, em 2012. A partida marcou a estreia das duas equipes na competição. O Brasil venceu por três a dois, com gols de Neymar, Rafael e Damião.

Apesar da ótima fase, uma rusga às vésperas da Copa preocupa os torcedores. Salah e o empresário se desentenderam com a federação local por conta do uso de uma foto do atacante no avião que será usado pela delegação. Segundo o representante do jogador, o problema está no uso da imagem sem autorização, já que Salah é patrocinado por uma companhia telefônica e a federação por uma concorrente.

O Egito não tem um time tão qualificado quanto o Uruguai, favorito para avançar em 1º no grupo A. Mas chega em um bom momento para a disputa do principal torneio de seleções do mundo, com seu principal jogador na melhor fase da carreira. A equipe egípcia não terá vida fácil no grupo, mas tem qualidade para avançar para as oitavas de final. O primeiro compromisso do Egito será no dia 15 de junho contra o Uruguai. Coincidência ou não, data do aniversário de Salah, que completa 26 anos.

 

Especial Rússia 2018: A quinta Copa do Mundo da Arábia Saudita
Quarta, 16 Maio 2018 08:55

Especial Rússia 2018: A quinta Copa do Mundo da Arábia Saudita

Escrito por Agência Rádio Mais

Hoje vamos falar de uma seleção que provavelmente não vai chegar muito longe na Copa. A Arábia Saudita vem para a sua quinta participação em Copas do Mundo após se classificar em segundo lugar no grupo B das Eliminatórias Asiáticas. Fora da competição há duas edições, a seleção saudita busca superar o seu melhor desempenho no torneio mundial, que foi em 1994, quando foi eliminada pela Suécia nas oitavas de final. A Arábia Saudita está no grupo A da competição, ao lado de Egito, Rússia e Uruguai.

Os últimos 10 anos foram difíceis para a seleção saudita, que não se classificou para as Copas de 2010 e 2014, além de não passar da fase de grupos das Copas da Ásia de 2011 e 2015. A volta por cima veio em 2017, quando o país se classificou para a Copa do Mundo da Rússia de 2018 após ficar em segundo lugar no grupo B das Eliminatórias da Ásia.

A equipe desbancou a Austrália, que ficou em terceiro lugar, e se classificou após vencer o Japão por 1 a 0, diante de sua torcida, na última rodada do torneio. Com os mesmos 19 pontos da Austrália, a Arábia Saudita se classificou de forma direta para a Copa no saldo de gols.

Esta vai ser a quinta participação da Arábia Saudita em Copas do Mundo. Logo em sua estreia na competição, em 1994, nos Estados Unidos, a equipe alcançou as oitavas de final, ficando no 12º lugar geral. Os sauditas se classificaram em um grupo difícil, com Holanda Bélgica e Marrocos. Para a surpresa de todos, a Arábia Saudita venceu Marrocos e Bélgica e se classificou para as oitavas, onde foi derrotada pela Suécia por 3 a 1.

Disputou ainda três edições consecutivas do torneio mundial. Em 1998, na França, quando era treinada pelo brasileiro Carlos Alberto Parreira, a equipe perdeu para a França, que seria a campeã, e para a Dinamarca. Os sauditas empataram com a África do Sul e foram eliminados na primeira fase. Em 2002, no Japão e na Coreia do Sul, a equipe sofreu três derrotas na fase de grupo, incluindo uma goleada de 8 a 0 contra a Alemanha. O saldo dos árabes nessa Copa foi de 12 gols sofridos e nenhum gol marcado. Em 2006, na Alemanha, os sauditas também não passaram da primeira fase. A Arábia Saudita volta a disputar uma Copa após ficar fora da competição em 2010, na África do Sul, e em 2014, no Brasil.

Em 2017, a Arábia Saudita disputou 12 partidas, com seis vitórias, um empate e cinco derrotas. Marcou 22 gols e sofreu 16. A equipe teve três treinadores apenas em 2017. O técnico holandês Bert Van Marwijk, vice-campeão mundial em 2010 com a Holanda, foi quem classificou os sauditas para o Mundial, mas mesmo assim foi demitido do cargo por divergências com a federação. O substituto, o argentino Edgardo Bauza, ex-São Paulo e seleção argentina, durou apenas dois meses, após três derrotas em cinco amistosos. O atual treinador é o argentino Juan Antonio Pizzi, campeão da Copa América com o Chile, em 2016.

 

Matador de casal em Alter do Chão é esfaqueado e preso em Jacareacanga
Quarta, 16 Maio 2018 08:45

Matador de casal em Alter do Chão é esfaqueado e preso em Jacareacanga

Escrito por Portal OESTADONET

Luan Rafael Medeiros, conhecido por "Beiçola”, condenado a 60 anos e 3 meses prisão, em outubro de 2013, pela participação na morte do casal Mauro Borges e Jéssica Gomes, ocorrida no dia 21 de outubro de 2012, na trilha da Serra Piroca na vila de Alter do Chão, foi preso terça-feira, em Jacareacanga, após ter sido esfaqueado na barriga ao tentar furtar uma bicicleta.

Beiçola fugiu da penitenciária de Cucurunã, após um motim, no dia 26 de outubro de 2013, junto com mais 3 detentos.

Mauro Borges e Jéssica Gomes desapareceram no dia 21 de outubro de 2012. Eles foram encontrados mortos no dia 23, próximo à Serra Piroca, em Alter do Chão. Os corpos estavam com perfurações de faca, e Jéssica, com um tiro na cabeça.

Segundo informações do blog de Anderson Pantoja, Beiçola teria tentado furtar uma bicicleta de homem às proximidades onde estava vivendo, foi  quando foi esfaqueado no meio da rua. O homicida ainda correu para frente de uma casa festa na avenida Joana Barroso, onde caiu, mesmo esfaqueado e sangrando muito, ainda tentou correr quando populares chamaram ambulância para socorre-lo. Logo que a guarnição da Policia Militar ao comando do sargento PM P. Matos, foi informado, foram ao hospital, onde foi reconhecido pelos policiais militares.

Beiçola se encontra algemado no leito do hospital municipal de Jacareacanga, em observação, mas por ser um elemento perigoso, logo que receber alta, deverá ser transferido para Santarém de onde é foragido. Em Jacareacanga, Beiçol" era conhecido por Bruno Medeiros.

Pesquisadores da UFOPA comprovam eficiência de inseminação de vacas Nelore
Segunda, 14 Maio 2018 09:29

Pesquisadores da UFOPA comprovam eficiência de inseminação de vacas Nelore

Escrito por * Portal OESTADONET

Artigo publicado em janeiro deste ano na revista européia Reproduction in Domestic Animals, que apresenta dados sobre inseminação de vacas Nelore na Amazônia, dá uma mostra do trabalho que vem sendo realizado pelo Grupo de Sanidade e Reprodução Animal, vinculado ao curso de Zootecnia, da Universidade Federal do Oeste do Pará(UFOPA).

Intitulado “Effect of body condition score and reuse of progesterone-releasing intravaginal devices on conception rate following timed artificial insemination in Nelore cows”, o artigo mostra os resultados de estudo que investigou a eficiência da inseminação artificial em tempo fixo, através da utilização de dispositivo intravaginal liberador de progesterona em vacas da raça Nelore no sul do Pará.

"Aliada a outras tecnologias de manejo de pastagens e de suplementação animal, a utilização de biotecnologias reprodutivas tem sido apontada como um dos caminhos para se conseguir a sustentabilidade da pecuária na Amazônia, com a verticalização da produção", explica o professor Kedson Alessandri Lobo Neves, doutor em Reprodução Animal.

De fator de impacto 1,4, a Reproduction in Domestic Animals é uma publicação oficial da European Society for Domestic Animal Reproduction (ESDAR), em parceria com a European Veterinary Society of Small Animal Reproduction (EVSSAR) e a Spanish Society of Animal Reproduction. “É uma revista europeia, reconhecida internacionalmente, com fator de impacto bom, o que é importante para divulgar o nome da universidade e dos pesquisadores”, afirma Kedson Neves.

O artigo foi escrito pelo doutorando Luciano Leite Pereira, aluno do Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento (PPGSND) da Ufopa, em coautoria com os professores A. P. Ferreira, Willian Vale, Kedson Neves, Adriana Morini e Antonio Humberto Hamad Minervino, que coordena o Laboratório de Sanidade Animal (Larsana) da Ufopa. Também assinam o artigo o professor Bruno Monteiro, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP) e a aluna de pós-graduação Laila Serique.

Confira aqui o artigo (em PDF) no site de Reproduction in Domestic Animals:https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/rda.13150.

O experimento foi realizado em uma fazenda do município de Santana do Araguaia, no sul do Pará, com 1122 fêmeas da raça Nelore, que representa cerca de 80% do rebanho nacional de bovinos. As matrizes foram divididas em três grupos, de acordo com o escore de condição corporal, para avaliar o efeito na prenhez quando do uso do implante intravaginal novo, usado uma vez e reutilizado duas vezes. Foi utilizado sêmen de touros da raça Nelore provenientes de centrais de inseminação autorizadas pelo Ministério da Agricultura.

As vacas com escore de condição corporal de 2,75 até 4, numa escala que vai até 5, apresentaram quase 70% de prenhez, com implante de primeiro uso, quando comparadas com animais com escore corporal de 2 a 2,5, que atingiram apenas 32% de prenhez. “Quando esse animal vai decaindo o escore de condição corporal e o implante vai sendo reutilizado, o índice de prenhez vai diminuindo”, explica o professor Kedson Neves.

O estudo mostrou que a matriz tem que estar com boa condição corporal para que possa ser utilizada numa inseminação artificial em tempo fixo. “Quando a vaca está com um escore medianamente bom, acima de 2,75, a chance dela emprenhar é maior”, explica. “Essa informação é importante porque há muitos veterinários que estão no campo fazendo, na rotina do dia a dia, essas inseminações. Com base nessa informação, eles vão trabalhar no sentido de melhorar o escore corporal do animal antes de aplicar a tecnologia, visando obter melhor resultado”.

Pecuária - Segundo o professor da Ufopa, a inseminação artificial possibilita hoje a utilização de touros que, comprovadamente, produzirão descendentes mais eficientes e precoces, ou seja, machos que irão para o abate mais cedo e fêmeas que também vão ficar prenhes mais cedo. “Isso faz com que tenhamos um crescimento do rebanho sem aumentar o desmatamento. Essa é a importância desse tipo de pesquisa que temos feito na região”.

Na região Oeste do Pará, os municípios de Novo Progresso e Itaituba apresentam maior quantidade de bovinos. Mesmo com um rebanho menor, Santarém vem se destacando no uso de biotecnologia reprodutiva. “Os acadêmicos que se interessam por essa área animal, quando retornam para os seus municípios, têm sido difusores de tecnologia no campo, e isso está melhorando a região como um todo”, comemora Neves.

No Baixo Amazonas, o município de Monte Alegre possui o maior rebanho, seguido de Alenquer. “Todos estão utilizando biotecnologias, ainda em escala pequena. Nós queremos ampliar esse uso. É isso que a Universidade vem fazendo, junto com os veterinários de campo, agrônomos e zootecnistas, parceiros que nos apoiam, passando informações e recebendo qualificação pela Universidade. Esses parceiros têm sido pontas de lança nos municípios, levado essa informação e divulgado bastante. A gente espera que, em um breve intervalo de tempo, a pecuária na região tenha uma outra cara”.

Na Amazônia, a média de ocupação é de 1,06 cabeça de animal por hectare. O desafio dos pesquisadores e produtores rurais é dobrar essa quantidade para duas cabeças por hectare. “Posso diminuir a área de pastagem pela metade e ceder para a agricultura e o reflorestamento”, afirma Neves. “É isso que estamos trabalhando fortemente, em intensificar a atividade pecuária, porque ainda se tem a ideia de que a pecuária agride ao meio ambiente, que não é sustentável do ponto de vista econômico, que tem uma série de falhas. Existe ainda muito disso como verdadeiro, no entanto, o que observamos é que está havendo uma mudança muito grande. Muitos produtores aderindo às novas tecnologias, porque eles precisam ser eficientes para poder permanecer na atividade”.

A média nacional hoje para o abate está em torno de 40 a 46 meses. “Os produtos dessas inseminações têm condições de ir para o abate com 24 meses, porque são animais melhorados geneticamente. Com a inseminação posso utilizar sêmen de outras raças mais produtivas, como a Angus, para dar o choque genético”.

Pesquisas em andamento

Além da inseminação artificial, outros experimentos de campo estão sendo realizados pelos professores da Ufopa. A professora Lana Lima Silva, que coordena o curso de Zootecnia, está avaliando a puberdade em tourinhos Nelore através da ultrassonografia Doppler, para identificar mais precocemente a puberdade desses tourinhos. O estudo tem por objetivo identificar os animais que produzem sêmen mais precocemente e coletar esse material para difundir na região, possibilitando avanço genético importante no rebanho regional.

Outra pesquisa coordenada pelo professor Neves visa a identificar as condições necessárias para se produzir uma prenhez em novilhas de 14 meses. “A média nacional de prenhez se dá em torno de 24 a 36 meses”, explica. “Queremos antecipar esse período e, para isso, estamos avaliando o diâmetro de útero e o ovário, e testando alguns protocolos. Agora em maio vai ocorrer a inseminação dessas fêmeas e, em breve, teremos alguns resultados com relação a isso”.

A pesquisa inclui ainda a pesagem das matrizes antes de elas parirem, no parto (pesa a matriz e o bezerro) e a cada 30 dias. “Queremos ver a curva de perda de peso para identificar quando a vaca começa a se recuperar para poder emprenhar novamente”, esclarece o pesquisador. “Existem dados na literatura referentes ao tempo que a fêmea precisa para se recuperar. No entanto, esses dados são de fora da nossa região e estamos trabalhando para produzir conhecimento local e regional, dentro das nossas condições ambientais”.

* Texto básico de autoria de Maria Lúcia Morais(UFOPA), com redação final do Portal OESTADONET.

Débitos de veículos junto ao Detran podem ser pagos em 12 vezes no cartão de crédito a partir de sexta-feira, em Santarém
Segunda, 14 Maio 2018 08:24

Débitos de veículos junto ao Detran podem ser pagos em 12 vezes no cartão de crédito a partir de sexta-feira, em Santarém

Escrito por Portal OESTADONET, com informações do Detran

A partir da próxima sexta-feira (18), o Departamento de Trânsito do Estado (Detran) oferecerá em Santarém o serviço de pagamento de débito de veículos com cartão de crédito. Os usuários poderão parcelar os valores até 12 vezes, utilizando três cartões de crédito de bandeiras diferentes ou iguais.

Para ter acesso ao novo serviço, o usuário deverá procurar o setor atendimento e emitir o boleto. Quem já tiver o documento em mãos pode se dirigir a qualquer posto do Detran. A partir de quinta-feira (17) o parcelamento em cartão de crédito estará disponível no posto de Marabá, no sudeste paraense; na sexta-feira (18), na agência de Santarém (região oeste), e no sábado (19), no Posto Avançado do Detran na Estação Cidadania, que será inaugurado em Parauapebas, também no sudeste.

O novo serviço faz parte do Sistema Integrado de Atendimento (SIA), ferramenta de modernização do órgão. “Com este avanço tecnológico, o Detran proporciona à população facilidade e comodidade. Este é o nosso principal objetivo. O SIA é um sistema integrado de atendimento não presencial. Agora, estamos trabalhando para implantar totens de atendimento, que serão disponibilizados além das dependências do Detran”, anunciou a diretora-geral do Detran-Pará, Andrea Hass.

“O projeto foi iniciado no mês passado, após o lançamento da portaria de credenciamento. Uma empresa atendeu a todos os requisitos da portaria. Agora, o projeto entrará na fase de implantação do serviço. A parte documental já foi finalizada. A partir de terça-feira, o Detran-Pará vai começar a parcelar qualquer débito de veículo, com exceção daqueles débitos que já estão parcelados”,informou Carol Machado, assessora técnica do órgão.

Segundo o taxista Elias Santos, “qualquer coisa feita para beneficiar os motoristas é digno, pois nem todo mundo tem dinheiro disponível pra pagar naquele momento, e a criação desse novo método de pagamento vai ajudar muitas pessoas”.

“O parcelamento dessa forma é muito importante, pois na situação em que o País se encontra a possibilidade que temos de usar o cartão de crédito é uma facilidade. Isso é uma ótima iniciativa”, afirmou o mototaxista Rodrigo Silva.

Novo linhão de Belo Monte trava nas fazendas de Daniel Dantas, no Pará
Domingo, 13 Maio 2018 15:17

Novo linhão de Belo Monte trava nas fazendas de Daniel Dantas, no Pará

Escrito por O Estado de São Paulo

BRASÍLIA - A construção do novo linhão de transmissão da energia de Belo Monte travou nas fazendas do banqueiro Daniel Dantas, no Pará. Antes de retirar a energia do Rio Xingu, em Altamira (PA), para entregá-la no Rio de Janeiro por meio de uma rede que terá 2.526 quilômetros de extensão, os construtores do projeto precisam chegar a um acordo com o dono do banco Opportunity: o traçado previsto para a linha passa por dentro de quatro fazendas de Dantas. E o banqueiro não está disposto a abrir suas terras para isso.

A resistência de Daniel em dar passagem para o maiores projeto de transmissão da história do País fez com que o caso fosse parar no Superior Tribunal de Justiça (STJ). De um lado estão os chineses da State Grid, dona da concessionária Xingu Rio Transmissora de Energia (XRTE), que vai erguer a linha estimada em R$ 9,3 bilhões. Do outro estão as fazendas da Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, que pertencem a Dantas.

As obras da linha, que tiveram início em setembro do ano passado, têm previsão de conclusão em dezembro de 2019, quando 100% da potência da hidrelétrica de Belo Monte estará disponível. O impasse fundiário com Daniel Dantas, porém, tem tirado o sono dos chineses.

No mês passado, em reunião fechada no Ministério de Minas e Energia, os chineses relataram ao governo que boa parte do projeto segue no prazo, mas que um “ponto de atenção” incomoda, por conta do litígio que envolve as fazendas da Agropecuária Santa Bárbara, alvo histórico de episódios que vão de invasões por camponeses sem terra a arresto de bens por determinação judicial. A briga agora, porém, não é com pequenos agricultores, mas com os chineses.

A XRTE estava certa de que, com a declaração de utilidade pública do traçado concedida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), poderia erguer a linha. Mas a empresa de Dantas não permitiu o acesso às terras. Inconformada, a XRTE obteve uma liminar da 1.ª Vara de Xinguara (PA) para acessar o imóvel. A Santa Bárbara, porém, recorreu ao Tribunal de Justiça do Pará e conseguiu nova decisão, impedindo os chineses de entrar na área. A XRTE reagiu e recorreu ao STJ, mas não conseguiu uma decisão favorável.

A energia gerada por Belo Monte será levada para a região Sudeste por meio de duas grandes linhas. A primeira rede, de 2.076 quilômetros, custou R$ 5 bilhões e está em operação desde dezembro. Pertence à concessionária BMTE, controlada pela State Grid, em sociedade com a Eletrobrás. Vai de Anapu (PA) ao município de Estreito, na divisa de Minas e São Paulo.

Já o segundo linhão, da XRTE, parte de Anapu com destino a Nova Iguaçu (RJ). Com seus 2.526 quilômetros, tem previsão de ficar pronto em dezembro de 2019.

Gosto por leitura e venda de livros na Amazônia: Cléber Travassos
Sexta, 11 Maio 2018 08:02

Gosto por leitura e venda de livros na Amazônia: Cléber Travassos

Escrito por Portal da Veja
Sou natural de Santarém (PA), onde meu pai e meu avô paterno se instalaram na década de 1970, fugindo da seca no Nordeste. Foi na cidade que meus pais se conheceram e constituíram família. Minha mãe chegou a terminar o ensino fundamental, mas meu pai é analfabeto, nunca estudou e não sabe nem assinar o próprio nome. Toca o comércio dele normalmente – pede ajuda a funcionários ou aos netos para firmar contratos. Sempre o acompanhei nas feiras onde vendia o que a nossa família plantava e não usava para subsistência – milho, feijão, mandioca, melancia. Minha formação como comerciante veio dele.   Estudei até o ensino médio, que concluí aos 22 anos. Acho uma idade razoável, tem gente por aqui que nem termina. Sempre frequentei escolas públicas não muito boas: sem merenda, com greves frequentes, além de quentes demais para uma região onde a temperatura mínima é de 25 graus no inverno, e a máxima é 40 graus no verão.   Trabalhei como mecânico e vendi utensílios domésticos porta a porta com primos antes de entrar no mercado do livro. Esse tipo de comércio ainda é forte aqui no Norte, principalmente nos vilarejos do interior ou à beira de rios e estradas. Mesmo em Santarém, que é uma cidade grande, com shopping e supermercado. O negócio atende quem está com o CPF negativado ou é de classe mais baixa, não pode comprar à vista nas lojas e não tem acesso a linhas de crédito.   Em 1998, numa ocasião em que tomava banho no rio Tapajós, um pessoal de Minas Gerais passou pedindo informações sobre endereços de Santarém. Eles me ofereceram o trabalho temporário de levá-los aos locais – o grupo estava na cidade para cobrar o dinheiro da venda de livros porta a porta. Pouco depois, um cunhado quis entrar nesse mercado e propôs que me tornasse seu sócio. Mas tínhamos pensamentos diferentes, e depois de sete ou oito meses ele seguiu a vida dele. Peguei um empréstimo com outro cunhado e entrei em contato com o pessoal de Minas, que me passou o telefone de um distribuidor de livros em Belém. Como não tinha experiência, acabei comprando títulos que tenho até hoje no estoque porque não servem para o mercado porta a porta. Ficção estrangeira, por exemplo, não vende. O que funciona são livros de pesquisa ou material de apoio escolar, como dicionários e atlas.   O brasileiro não tem o hábito da leitura e a maior parte do nosso público não tem formação acadêmica. Mas que pai ou mãe não se preocupa com a educação dos filhos? Junto com a Bíblia, o que mais vendemos são kits escolares, com 8 a 20 livros dentro, por valores que vão de 480 a 700 reais. Parcelamos o pagamento em até cinco vezes no boleto ou em oito, se o cobrador for pessoalmente à casa do cliente. À vista, o desconto é de até 20%.   Os clientes geralmente pagam – o pouco patrimônio que tenho vem desse negócio, mas o calote faz parte da vida de quem vende fiado. Um comprador sem dinheiro já me deu um arapapá, um pássaro semelhante à garça, mas avermelhada, que é comida na região.   Tenho uma cliente que formou os filhos comprando livros comigo e hoje está formando os netos. Tenho prazer em ajudar. Há um projeto de lei (106/2017, que obteve relatório favorável do senador Cristovam Buarque em março) que quer proibir a publicidade em escolas. Isso quer dizer que nós não poderíamos mais atuar nas salas de aula promovendo os nossos produtos. Concordo que algumas pessoas não têm escrúpulos e que induzem a criança a querer coisas. Tem gente que quer fazer das escolas comércio, que oferece até plano odontológico. Mas nós sempre pedimos autorização às instituições e vendemos não à criança, mas ao pai. Eles tentam dificultar um mercado que já está em dificuldade. Nós estamos contribuindo com a formação de cidadãos.   Na primeira experiência solo, em 2000, fui à região do Lago Grande do Curuai, que abriga 33 vilarejos às margens do rio Amazonas. Só se chega de barco – de Santarém, são oito horas de viagem. Para passar pelas comunidades, ia de moto pela Translago, estrada de terra. Depois de dois anos, desisti dali por causa do acesso. Migrei o negócio para a cidade de Belterra, e as vendas aumentaram. Em 2007, montei a primeira equipe para atuar em Santarém. Abri a firma oficialmente em 2009, quando já tinha dez funcionários e atuava em cidades como Altamira, Marabá e Macapá, no Amapá. De todas, só há livrarias em Santarém, Marabá e Macapá.   Para vender, é preciso pegar a Transamazônica, ou Transamargura, como chamamos aqui. Troquei meu carro por uma caminhonete 4x4, com tração, porque no inverno (de dezembro a maio, quando chove muito), tem muito atoleiro nas estradas. Para chegar a Altamira, que fica a 550 quilômetros de Santarém, levo catorze horas, por exemplo. Mas, se pegar um atoleiro, é melhor dormir na estrada. É um Deus nos acuda. A Transamazônica tem um trecho grande não asfaltado – só de Santarém a Altamira faltam 248 quilômetros de pavimento. No inverno é lama, no verão é poeira.   No final de 2009, comprei um terreno e montei a sede da empresa em Santarém, um prédio de três andares: na parte de baixo funcionam o escritório e o depósito e na parte de cima fica a minha casa. Cheguei a ter 32 funcionários de 2011 a 2016. Mas veio a crise e precisei demitir. Hoje tenho quinze funcionários fixos e cerca de dez temporários – passam quatro meses vendendo, depois vão embora para a terra deles, que geralmente é o Nordeste. Por mês, vendemos mais de 20.000 exemplares, contando aqueles que vêm nos kits e os livros avulsos.   Faço parte desde 2010 da Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL) e já participei de encontros pelo país com editoras e livreiros do porta a porta. Estou preparando o meu site para tentar também a venda pela internet. Meus livros preferidos são Helena, de Machado de Assis, e Recordações do Escrivão Isaías Caminha, de Lima Barreto. Li bastante os clássicos. Se você vende livro, tem que conhecer um pouco, né?
CRM ainda não concluiu o processo que pode cassar registro do médico Álvaro Cardoso, que cumpre pena de prisão por crimes de estupro e pedofilia

O Conselho Regional Medicina do Pará (CRM-PA) ainda não tem prazo para concluir o processo de investigação da conduta do médico Álvaro Cardoso, condenado no dia 25 de outubro de 2017 a 22 anos de reclusão pelos crimes de estupro de vulnerável e pedofilia, juntamente com Odete Fritz e Darliane dos Santos, condenadas a 14 anos de prisão, todas as penas a serem cumpridas em regime fechado.

Segundo a assessoria de imprensa do CRM-PA, o processo foi iniciado tão logo as denúncias contra o médico foram divulgadas pela imprensa, no ano passado, tramita em sigilo e não tem prazo para ser concluído. O Portal OESTADONET não conseguiu informações sobre depoimentos de testemunhas nem sobre as peças que compõe o procedimento.

Alvaro, Odete  Darliane foram presos no dia 5 de julho deste ano, por ocasião da operação Anjo da Guarda, desencadeada pela Delegacia da Mulher, Ministério Público e Polícia Civil, que comprovou a existência de um esquema de abuso sexual de menores em Santarém.

Os menores -  uma menina de três anos e uma bebê de três meses de idade -. foram abusados sexualmente pelo médico e pelas duas mulheres, que marcavam encontro em motel usando aplicativo de celulares. O médico também colecionava filmes pornôs em seus equipamentos de informática e telefonia.

Alvaro Cardoso cumpre prisão preventiva no Centro de Recuperação do Coqueiro, em Belém, e Odete e Derliane estão na penitenciária feminina de Cucurunã, em Santarém.

 

Cura da calvície parece estar em remédio contra a osteoporose
Quinta, 10 Maio 2018 09:10

Cura da calvície parece estar em remédio contra a osteoporose

Escrito por Portal OESTADONET

Perder os cabelos pode causar sérios danos psicológicos em homens e mulheres, e atualmente há poucas opções para lidar com o problema. Um estudo publicado na revista Plos Biology sugere que um novo medicamento pode acabar com a calvície facilmente.

Segundo a pesquisa do Centro de Dermatologia da Universidade de Manchester, uma droga desenvolvida originalmente para tratar osteoporose teve um efeito descrito como “dramático” em folículos humanos doados por pacientes que se submeteram à cirurgia de transplante capilar.

Atualmente só existem duas substâncias para tratamento da alopécia androgenética, o minoxidil e a finasterida. Porém, ambas têm efeitos colaterais moderados e produzem resultados modestos. Aos pacientes que sofrem com a calvície, a única outra opção é o transplante que é caro e doloroso. Além disso, nem todos podem se submeter à técnica.

Impostos estaduais já podem ser parcelados pela internet
Quinta, 10 Maio 2018 08:38

Impostos estaduais já podem ser parcelados pela internet

Escrito por Agência Pará

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) lançou  quarta-feira (09) o serviço de parcelamento de impostos estaduais pela internet. Podem ser parcelados pela internet o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS); Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA); Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer bens ou direitos (ITCD); Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Hídricos (TFRH); Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerais (TFRM); Taxa de Serviços de Arrecadação por Documento de Arrecadação Estadual (DAE) e Dívida Ativa Não Tributária (Dant).

Os débitos podem ser pagos em até 60 parcelas, desde que o valor da cada parcela não seja menor que 50 Unidades Padrão Fiscal do Pará (UPF-PA), que hoje é de R$ 3,3271.

A subsecretária de Administração Tributária da Sefa, Rute Tostes, disse, na abertura do encontro, que a Sefa investe na evolução tecnológica, e neste ano, além do parcelamento pela internet, disponibilizou a Nota Fiscal Avulsa eletrônica (NFA-e), facilitando o acesso dos contribuintes aos serviços do Fisco. A diretora de Arrecadação e Informações Fazendárias, Edna Farage, destacou que a interação com os contribuintes é importante para receber o retorno do usuário, e assim aprimorar as ações.

O parcelamento, a partir da regulamentação legal, foi apresentado por Aida Peixoto Silva, coordenadora da Dívida Ativa da Sefa. Segundo ela, ao acessar o portal de serviços o contribuinte deve informar seus dados, e o próprio sistema fornecerá o número de parcelas para a dívida, bem como os bancos credenciados para recebimento dos valores.

Cadastro prévio - O acesso ao serviço é feito por meio do Certificado Digital (e-CPF ou e- CNPJ) ou cadastro prévio, com definição de usuário e senha, informou a coordenadora do atendimento, Tânia Braga. Kelly Neves, da Diretoria de Tecnologia, apresentou o sistema informatizado de parcelamento.

No final do encontro, o contador Paulo Fadul, do Sindicato das Empresas de Serviços Contáveis (Sescon), destacou a iniciativa da Sefa ao oferecer o novo serviço, e afirmou que o sistema atende a uma antiga demanda dos contadores e das empresas. Paulo Fadul disse que é possível melhorar o serviço, e sugeriu que a Sefa amplie a integração com as entidades de classe, realizando audiências públicas para apresentar os novos serviços antes do lançamento oficial.

Para o secretário da Fazenda, Nilo Rendeiro de Noronha, o parcelamento pela internet traz facilidades ao contribuinte, que acessa o serviço pelo computador, celular ou tablete, sem a necessidade de procurar o atendimento presencial.

Os usuários que foram cadastrados no portal de serviços da Sefa antes do dia 15 de janeiro de 2018 terão que se dirigir à Secretaria – marcando pelo Call Center 0800-725.5533 -, a fim de ativar o cadastro para parcelamento. O call center funciona das 8 às 20 h, de segunda a sexta-feira, e a ligação é gratuita.

O serviço está disponível no endereço  https://app.sefa.pa.gov.br/pservicos

 Texto:
Ana M. Pantoja

Estudantes que concluem ensino médio neste ano não pagarão inscrição ao ENEM
Quarta, 09 Maio 2018 18:40

Estudantes que concluem ensino médio neste ano não pagarão inscrição ao ENEM

Escrito por Portal OESTADONET

Os estudantes que concluem o ensino médio em escola pública neste ano e que não solicitaram a isenção de pagamento, em abril, terão a gratuidade automática ao se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. A exceção vale apenas para esse grupo de candidatos.

Os demais (bolsistas e participantes de  programas sociais, por exemplo) só terão o benefício se o tiverem solicitado dentro do prazo (2 a 15 de abril). 

O período de inscrições vai até as 23h59 (horário de Brasília) de 18 de maio. Já o prazo para pagamento da taxa de inscrição é maior, terminando em 23 de maio.

As provas estão marcadas para 4 e 11 de novembro. 

Justiça manda 80 por cento dos servidores do Detran retornarem ao trabalho, e descontar dias parados

A Desembargadora Diracy Nunes determinou retorno imediato de 80% (oitenta por cento) dos servidores do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) em greve há 27 dias.

Na decisão também está previsto a não obstrução de vias e depredação do patrimônio público sob multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Em relação aos salários pelos dias parados, a desembargadora determinou o desconto a partir dessa quarta-feira (9), data da declaração de abusividade da greve já que não se trata de atraso no pagamento de servidores ou outra situação excepcional.
( Fonte: Liberal AM)
Pagina 1 de 175